“É preciso parar para não estragar”. Com essa mensagem o humorista Whindersson Nunes e a cantora Luísa Sonza anunciaram o divórcio na manhã do último dia 29. De acordo com o casal, “sempre haverá amor, mas precisaram se divorciar para manter um relacionamento saudável”.

Os dois permaneceram casados por pouco mais de dois anos. Agora, se separam afirmando que, se continuassem juntos, “deixariam de ter parceria, amizade, respeito, admiração e muito amor” um pelo outro.

+ Traição virtual já é maior causa de divórcio no Brasil

“A gente teve uma vida linda como casal e arriscamos dizer que quase perfeita, tão perfeita a ponto de entendermos que existe um momento que é preciso parar pra não estragar o que foi, realmente, tão lindo”, afirmaram em nota conjunta publicada nas redes sociais.

Principais razões

Tentando entender melhor episódios como esse, a Universidade de Western Sydney, localizada no estado de Nova Gales do Sul, na Austrália, realizou um estudo, por meio de psicólogos, a fim de detectar quais as principais razões que levam alguém a terminar um relacionamento amoroso. Foram avaliados dados de mais de 5 mil pessoas, de ambos os sexos, na faixa etária de 21 a 76 anos.

No caso das mulheres, o estudo apontou que algumas das principais situações que as levam a terminar um relacionamento são:

– Falta de senso de humor do parceiro

– Sexo de qualidade indesejável

– Preguiça

– Aparência desleixada

Entre os homens, a pesquisa mostrou que os motivos são bastante parecidos, e que, além do sexo e da preguiça, eles não gostam nem um pouco de relacionamentos à distância, pois causam muita insegurança.

Outros pontos como dependência extrema, parceiro que reclama demais, teimoso, que fala muito (ou pouco) também estão entre as maiores reclamações.

O fato de um ou o outro não querer ter filhos também influencia negativamente no relacionamento e pode causar, sim, a separação. Daí a importância de conhecer bem os objetivos de vida de cada um antes de partir para o casamento.

Por outro lado, ter filhos de outros relacionamentos também é apontado como um fator negativo e pode causar a separação. Por fim, ser extremamente ligado ao corpo, ou absolutamente relaxado com ele, estão entre as causas do fim de um relacionamento.

Casamento feliz dá trabalho

O número de divórcios no Brasil segue crescendo ano após anos. Ao mesmo tempo, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os matrimônios acabam cada vez mais rápido.

Todos os anos, milhares de casais desistem da união após cinco, três ou, como Whindersson e Luísa, dois anos de casamento.

“Casamentos felizes dão trabalho e não acontecem por acaso. Quando vir um casal que está junto por muitos anos e vivendo bem, saiba que aquele casamento não é fruto de sorte. Não é porque ‘foram feitos um para o outro’ nem porque ‘combinam bem’. Se olharmos mais de perto, vamos verificar que aquele casal trabalha constantemente na manutenção do casamento”, explica o escritor Renato Cardoso no livro “Casamento Blindado 2.0 – O Seu Casamento à Prova de Divórcio”.

Entretanto, de acordo com Renato, muitos casais não querem ter trabalho no casamento. Querem que seja fácil compartilhar uma vida e alcançar metas. Mas isso não existe.

“Casamento feliz é fruto de trabalho em dupla. Isso é algo que nem todos querem ouvir. As pessoas não querem ter trabalho, querem as coisas prontas”, afirma o escritor.

Dessa maneira, quando surgem os primeiros grandes problemas, as pessoas desistem. Explicam que “não foram feitos um para o outro”, que “não são almas gêmeas” ou que “chegou a hora de seguirem caminhos separados”.

Isso porque seguir o mesmo caminho é trabalhoso.

“As leis do relacionamento estabelecidas por Deus não são desconhecidas de ninguém. Coisas como perdoar, tratar o outro como também quer ser tratado, ter paciência, servir, ajudar, ouvir, não ser egoísta, falar a verdade, ser fiel, respeitar, ter bons olhos, tirar a trave do próprio olho”, explica Renato. “Se pararmos de trabalhar para manter o casamento, perderemos o jogo”.

(Com Universal)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here