Entidades da Região Norte cobram providências do Governo do Tocantins no combate ao COVID-19

47 entidades representativas da Região Norte do Estado do Tocantins enviaram na manhã dessa terça-feira, dia 19, uma CARTA ABERTA ao Governo do Estado do Tocantins. No documento, encaminhado em cópia para todos os Deputados Estaduais, Federais, Senadores, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública e Ministério Público Federal, as entidades expõem que o Estado decretou Estado de Calamidade Pública há 60 dias, tendo tempo para adotar medidas estruturantes da saúde no combate ao Coronavírus, sendo que nessa semana, ao que tudo indica, a estrutura de saúde da região Macro-norte entrará em colapso.


Com isso, reivindicam a instalação de novos leitos de UTI na região para atender a população, que conta com 40% dos habitantes do Estado, mas possui 63,3% dos casos de COVID-19 e 67,6% dos óbitos do Estado.


Dentre as entidades que assinam o documento estão a Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins, juntamente de outras 8 lojas maçônicas, o Sindicato Rural de Araguaína, juntamente com mais 6 outros sindicatos rurais, o Sindicato dos Empregados do Comércio no Tocantins – SECETO, a Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Araguaína, a Federação do Comércio de Bens, Serviço e Turismo do Estado do Tocantins – FECOMÉRCIO, juntamente com todos os 10 sindicatos que a compõe; a Associação Comercial e Industrial de Araguaína, juntamente com outras 5 Associações Comerciais da Região, a Associação dos Contabilistas de
Araguaína, a Associação dos Contabilistas do Bico do Papagaio, o Sindicato das Indústrias de Confecções do Estado do Tocantins, juntamente com outros 3 sindicatos da área da indústria.

VEJA TAMBÉM
Governo Carlesse anuncia extinção de 12.161 contratos temporários

O documento coloca alguns questionamentos a serem respondidos pelo Governador: “Quantas UTI’s ESPECÍFICAS para o tratamento da Covid-19 o Estado do Tocantins tem atualmente?

Qual o cronograma para instalação de novas UTI’s no Estado para os próximos 10 dias a contar da data desse ofício? Com quantos testes para a Covid-19 o Estado do Tocantins conta hoje? Qual o cronograma para aquisição de novos testes?”


O Presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Sr. Wagner Borges, afirma que “o momento é de união entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, tanto dos Municípios, dos Estados e da União, em que todos tem que ter em vista um único inimigo, que é a COVID-19, em prol de nossa população.

O Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins, Sr. Alexandre Modestro Braune, afirma que “toda a comunidade está preocupada com a situação iminente de colapso da estrutura de saúde da região norte do Estado, por isso, precisamos de forma urgente de uma solução. Tivemos o privilégio de contar com mais tempo que os Estados vizinhos mas não aproveitamos esse tempo.”

VEJA TAMBÉM
Projeto do MPTO visa reduzir a reincidência dos casos de violência contra a mulher


A presidente da ACIARA, Sra. Hélida Dantas, reforçou que “a Carta é importante pois mostra união de toda uma região, que está sendo economicamente afetada em razão das medidas de Distanciamento Social Ampliado adotadas pelo Estado.


A carta finaliza solicitando o retorno com informações e um posicionamento no prazo de 24 horas, “para amenizar o desespero que a sociedade está enfrentando.”.


Após o envio do documento, outras entidades representativas como a Federação das Associações Comerciais e Industriais do Estado do Tocantins – FACIET, já demonstraram apoio à reivindicação.

Segue a íntegra do documento.

Saiba + Governo Carlesse decreta lockdown em Araguaína e nas cidades do Bico do Papagaio

Saiba + Dimas critica Carlesse: ‘Estado é omisso e repassa responsabilidade para os municípios’