“A pandemia vai passar, mas governadores e prefeitos responderão processos e nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos”, declarou

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse durante o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril que atuação do STF é palhaçada e que vai pedir a prisão de governadores e prefeitos depois da pandemia.

“Neste momento de pandemia a gente tá vendo aí a palhaçada do STF trazer o aborto de novo para a pauta, e lá tava a questão de … as mulheres que são vítima do zika vírus vão abortar, e agora vem do coronavírus? Será que vão querer liberar que todos que tiveram coronavírus poderão abortar no Brasil? Vão liberar geral?”, questiona.

+ ”Há um risco da legalização da pedofilia no Brasil”, alerta Damares Alves

O STF rejeitou, em 1º de maio, uma ação que pedia que a interrupção de gravidez em mulheres infectadas pelo zika vírus não fosse enquadrada no crime de aborto. 

Ela também fala com o então ministro da Saúde Nelson Teich que a pasta dele estaria “lotada de feministas”. “O seu ministério, ministro, tá lotado de feminista que tem uma pauta única que é a liberação de aborto”, declara. “Quero te lembrar ministro, que tá chegando agora, este governo é um governo pró-vida, um governo pró-família”.

Damares diz que o país vive a “maior violação de direitos humanos da história do Brasil nos últimos trinta anos”. “Nós estamos tomando providências. A pandemia vai passar, mas governadores e prefeitos responderão processos e nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos”, declara.

Ela cita como violação de direitos uma medida que teria sido adotada pelo governador Wellington, provavelmente em alusão a Wellington Dias (PT-PI), que permitiria à Polícia entrar na casa da população sem mandado. Não há registro, até esse momento, de uma ação neste sentido.

“Então, assim, as maiores violações estão acontecendo nesses dias. Então, nós estamos fazendo um enfrentamento, mais de cinco procedimentos o nosso ministério já tomou iniciativa e nós estamos pedindo inclusive a prisão de alguns governadores”, completa ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here