Comparando a última semana, terça-feira a sábado, houve diminuição 25% da necessidade de hospitalização

Araguaína registrou, de terça-feira a sábado, dias 19 a 23, queda de 25% nas internações de pacientes com covid-19. No período citado, haviam 578 casos ativos para covid-19, com índice de ocupação dos leitos em 4,84%, e mesmo com o crescimento das confirmações, até o último sábado, as internações caíram para 3,63% dos 743 confirmados.

Até esta segunda-feira, 25, 63 pacientes haviam sido internados em Araguaína. Desses, 18 foram a óbito (todos da UTI), 23 tiveram alta melhorada (22 clínicos e 1 UTI) e 22 permanecem internados.

+ Pastora de Araguaína morre de Covid-19 aos 60 anos de idade

Mais leitos disponíveis
Além de menos internações, o número de leitos exclusivos para pacientes com covid-19 também aumentou. No período citado, houve crescimento de 43% de disponibilidade de leitos, sendo um salto de 22 para 52 livres. O número de leitos ocupados praticamente se manteve, de 45 para 44.

Dentre os novos leitos estão calculados os 20 do Hospital Municipal de Campanha, que iniciou as atividades na última semana. A unidade instalada pela Prefeitura de Araguaína é a primeira preparada exclusivamente para o combate ao covid-19 no Tocantins.

Mais vidas salvas
Araguaína tem percentual de mortes em relação ao total de casos confirmados de 1,32%, em termos comparativos, o Tocantins tem 2,38%, o Brasil 6,46% e a Alemanha, que é destaque mundial no combate ao coronavírus tem 4,58% de letalidade.

“Todos os dias as enfermeiras ligam para essas pessoas que estão em isolamento domiciliar e fazem uma triagem. Quem apresenta alteração é encaminhado para atendimento por telemedicina. É o médico que define a internação ou não”, explicou a diretora geral da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital Municipal de Araguaína (HMA), Maria Dulcimary Fonseca.

Controle epidemiológico
Já são mais de mil casos confirmados para covid-19 em Araguaína, mas ao invés do crescimento exponencial a curva de contágio está equilibrando. Em 27 de abril, o índice de contágio quase chegava aos 25% semanais e desde o começo de maio não tem passado de 5%. “Começo a enxergar uma luz no fim do túnel”, disse Dimas sobre a normalização das atividades no Município. Até sábado o número de recuperados já era 38,61% dos casos já confirmados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here