São 2.283 profissionais liberais retirando semanalmente as cestas básicas. Além deles, 10.902 famílias solicitaram o benefício pelo cadastro on-line e recebem a visita dos assistentes sociais, que fazem a entrega conforme a necessidade de cada família

A Prefeitura de Araguaína está adquirindo, por meio de processo licitatório, mais 30 mil cestas básicas para garantir a continuidade da distribuição às famílias em situação de vulnerabilidade e profissionais liberais impossibilitados de exercer suas funções neste período de pandemia e que não tiveram acesso ao auxílio emergencial concedido pelo Governo Federal.

O benefício começou a ser ofertado no mês de março, com a aquisição de 23.598 cestas básicas, totalizando um investimento de R$ 1,2 milhão. Semanalmente, 2.283 profissionais liberais fazem a retirada de cestas junto à Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc).

+ Carlesse participa de webconferência com diretores escolares de Araguaína sobre kits de alimentos

Além deles, 10.902 famílias fizeram o cadastro no sistema on-line solicitando o benefício. Cada pedido é avaliado durante a visita de assistentes sociais, que verificam a real necessidade dos solicitantes. São realizadas uma média de 250 visitas diárias.

“Adotamos o critério de priorizar aqueles que não receberam o Auxílio Emergencial para garantir a assistência àqueles que não receberam nada. São muitas pessoas que não tiveram acesso a qualquer programa de transferência de renda”, ressaltou a secretária da Assistência Social, Fernanda Ribeiro.

Cesta básica
A cesta tem dois pacotes de flocão de milho (500g), um quilo de feijão carioca, dois quilos de açúcar cristal, um quilo de sal refinado, cinco quilos de arroz agulha, 350 gramas de extrato de tomate, 250 gramas de café, 500 gramas de macarrão, 900 ml de óleo de soja, 200 gramas de leite em pó, 400 gramas de biscoito e um quilo de farinha de mandioca.

Para comprar todos os produtos nos supermercados da cidade, são gastos em média R$ 56, valor que as famílias economizam e podem direcionar para outras despesas.

Parcerias
A Secretaria Municipal da Assistência Social recebeu nesta semana os itens que irão compor 2.600 kits de higiene e limpeza que também serão distribuídos às famílias vulneráveis. Cada kit contém três sabonetes (90g), dois cremes dentais (90g), um shampoo (320 ml), um pacote de absorventes (8 unidades), um pacote de sabão em barra (5 unidades), um litro de água sanitária, um desinfetante (500 ml), dois quilos de sabão em pó.

Os produtos foram adquiridos com recurso destinado à Funamc pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/TO), no valor de R$ 99,9 mil. Outros R$ 15,8 mil também foram destinados pelo órgão para a compra de insumos para a fabricação de fraldas.

As pessoas físicas ou empresas que desejarem fazer doações às famílias sem renda podem entrar em contato com a Secretaria Municipal da Assistência Social, pelo telefone 3411-5636. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here