O presidente dos EUA, Donald Trump, segura uma Bíblia enquanto fica em frente à Igreja Episcopal de São João em frente à Casa BrancaImagem: TOM BRENNER/REUTERS

O reverendo Robert Fisher, um dos responsáveis pela igreja St. John’s, localizada na Praça Lafayette, perto da Casa Branca, disse ter sido surpreendido com a visita do presidente americano Donald Trump, no início da noite de hoje. Ele foi ao local e posou para fotos segurando uma bíblia.

A igreja fica próxima à Casa Branca e teve parte do jardim incendiado durante protestos realizados no domingo pela morte de George Floyd, que foi asfixiado por um policial na semana passada.

+ Twitter censura Trump, mas permite ódio contra Israel

Fisher afirmou que a ida de Trump ao local foi surreal. “Eu não tinha ideia do que ia acontecer às 19h. Eu tenho ouvido tudo, é claro, e honestamente, parece um momento surreal para mim. Então, sim, é como se eu estivesse em algum universo alternativo de alguma forma”, disse ele, em fala reproduzida pelo canal FOX News. O reverendo explicou que o fogo não se alastrou nas dependências. “Esse foi realmente um momento muito positivo, porque, pessoalmente, fiquei emocionado ao ver que o fogo apenas queimava o berçário e não se expandia”, afirmou.

Apesar da situação, Fisher fez questão de exaltar a legitimidade dos protestos ocorridos nos EUA. Segundo eles, a maioria dos manifestantes é pacífica e diz que eles precisam “permanecer nessa mensagem de combate ao racismo”. “Essa é a única maneira de obtermos cura e progredir realmente”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here