Cristãos de Bangladesh enfrentam a COVID-19 e tiveram as casas destruídas por um super ciclone

O povo de Bangladesh já lutava contra a propagação da COVID-19 quando o super ciclone Ampham atingiu o território no dia 19 de maio. Os fortes ventos de 150km/hora derrubaram casas e provocaram a inundação de várias aldeias na costa do país. Os prejuízos foram altos, chegaram a 9 milhões de dólares. E vários cristãos também foram afetados pelo desastre natural. “Algumas casas de nossos alunos caíram. Muitos telhados foram danificados pelos ventos. Agora estamos visitando cada uma dessas famílias e orando por elas”, disse Priti Biswas, uma das professoras do projeto de alfabetização de adultos.

+ VÍDEO: Testemunho de evangélica após ciclone que devastou Moçambique viraliza: ‘Jesus é a paz’

Outro professor, Saidul, contou que perdeu um amigo devido à queda de um galho de árvore na casa dele: “A maioria de nossas casas precisa de reparos e precisamos de comida. Estamos demonstrando solidariedade uns pelos outros, pois estamos na mesma situação.” Mariam Akhter lembra que as fazendas de muitas pessoas também foram atingidas, danificando as colheitas. “Durante a tempestade, eu estava orando em casa com minha família. Pela graça de Deus, o telhado de zinco está intacto, mas o resto das casas está quebrado, caído e danificado. Durante a oração, lembrei-me repetidamente do versículo bíblico de Mateus 8. 23-27, de Jesus acalmando a tempestade”, testemunha a cristã.

O primeiro ministro do país ordenou apoio imediato aos afetados pelo super ciclone, isto inclui alimentos e materiais para a reconstrução das casas. Porém, as obras ainda não podem começar porque as chuvas e os ventos ainda persistem. Os cidadãos afetados foram para abrigos, onde não há como ficarem isolados para não se contaminarem com o coronavírus. “Esta é realmente uma dupla catástrofe em nossa nação”, lamenta um parceiro da Portas Abertas em Bangladesh.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here