Após não encontrarem nada de errado na realização do culto, os policiais ameaçaram multar os carros dos fieis estacionados em frente ao templo Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Contra o direito constitucional que lhe garante a liberdade de culto, a Igreja Assembleia de Deus Ministério de Madureira em Curitiba (PR), teve um culto transmitido via internet interrompido após seu templo ser invadido por policiais neste domingo (12).

O líder da igreja, pastor Davi Secundo de Souza, presidente da AD Madureira em Curitiba, informou que a operação da polícia, que teve quase 10 viaturas e um caminhão guincho, se deu por causa de uma denúncia anônima.

+ Prefeito de Curitiba mandou fechar igrejas, mas permitiu abertura dos shoppings

“Não tendo nada de irregular dentro do templo com os participantes que estão realizando culto online respeitando todas as exigências legais, ameaçaram multar os veículos estacionados em frente da Igreja”, denunciou o pastor.

O caso foi repercutido pela psicóloga Marisa Lobo em suas redes sociais.

O pastor Secundo denunciou o abuso cometido contra os fieis nas redes sociais e criticou o prefeito Rafael Greca de Macedo, que recentemente decretou a abertura de shoppings, mas mandou fechar templos em Curitiba.

“Oremos pelo nosso prefeito sr.Rafael Greca de Macedo para que compreenda que o exercício da fé e da comunhão pode ser praticada sem ofender o distanciamento social bem como demais recomendações aplicáveis”, disse o pastor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here