Ricardo Costa foi responsável pelo movimento formado por líderes evangélicos que conseguiu junto à gestão municipal a reabertura dos cultos presenciais em Araguaína. Foto: Reprodução

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (Podemos) decidiu flexibilizar uma série de regras para o funcionamento de bares, restaurantes, escolas e igrejas na cidade a partir desta semana. O decreto nº 240/20 foi publicado no Diário Oficial do Município dessa segunda-feira (13)

Agora, para os templos religiosos, a única limitação passa a ser o distanciamento mínimo de dois metros entre uma cadeira e outra, sem limitação na quantidade de fiéis. Antes, a realização de cultos presenciais estava limitada a quantidade de 40 participantes, independentemente do tamanho do templo.

+ Jornalista defende ampliação do número de participantes nos cultos das igrejas de Araguaína

A mudança foi comemorada pelo jornalista Ricardo JM, responsável pelo movimento que lutou pela reabertura gradual das igrejas na cidade e que na semana passada havia pedido a alteração do decreto para que mais fieis pudessem participar dos cultos.

“Quanto mais liberdade para atuar a Igreja tiver, mais ela poderá ajudar e cooperar com a sociedade durante o enfrentamento a esta terrível pandemia, que tem levado medo e desesperança a muitos”, disse Ricardo

É uma grande avanço para o trabalho desempenhado pelas igrejas na cidade. Agora, com a possibilidade de um número maior de fieis nos cultos, muitas pessoas serão beneficiadas, pois as pesquisas mostram que tem aumentado a busca por parte das pessoas, nesta pandemia, por tudo que é relacionado ao sagrado. A igreja poderá assim levar uma palavra de esperança e paz a muito mais vidas“, pontuou ainda.

+ Jornalista comemora retorno dos cultos presenciais em Araguaína: ‘sociedade é quem ganha’

Cultos limitados

Desde o dia 06 de junho, a prefeitura havia decretado a realização de cultos presenciais limitada a quantidade de 40 participantes, independentemente do tamanho do templo.

Na ocasião, o jornalista assembleiano pontuou dados de diversos municípios do Brasil, onde em sua grande maioria, os gestores que optaram pela reabertura dos cultos presenciais, levaram em conta a capacidade dos assentos de cada templo religioso.

Para o jornalista, tal pedido se fez devido ao trabalho essencial prestado pelas igrejas em todos os lugares. Por meio de aconselhamento, orações e outras atividades, as igrejas têm feito uma grande diferença na sociedade em meio a esta pandemia, mesmo sendo em muitos lugares proibidas até mesmo de abrirem suas portas.

Demais segmentos

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (Podemos) decidiu também reabrir o Parque Cimba, o principal parque urbano da cidade a ainda flexibilizar uma série de regras para o funcionamento de bares, restaurantes e escolas na cidade.

Agora os estabelecimentos alimentícios podem atender até 100 clientes ao mesmo tempo e estão autorizados a servir bebidas alcoólicas. O consumo de álcool segue proibido em áreas públicas da cidade.

Sobre as escolas, a gestão autorizou o retorno das atividades presenciais em escolas particulares e previu o retorno das unidades da rede municipal urbana para agosto. As escolas da zona rural já retomaram as aulas na segunda-feira.

Para justificar a medida, o prefeito disse que a ocupação de leitos na cidade gira entre 50% e 70% e que considera que isso dá margem para a adoção das medidas. Disse ainda que considera que Palmas é o novo epicentro da doença no estado porque em Araguaína há tendência de queda nos números.

Para os bares e restaurantes, o número máximo de clientes por mesa subiu para seis. Seguem em vigor as regras de que o atendimento só pode ser feito com o cliente sentado e o encerramento do funcionamento às 22h de domingo a quinta-feira e às 23h às sextas-feiras e sábados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here