A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) aprofundou as investigações sobre um morador de Ceilândia acusado de espancar, torturar e matar o próprio cachorro. De acordo com as investigações, o suspeito desferiu ao menos seis golpes de faca contra o animal. Após a morte, o animal ainda teve as patas dianteiras e traseiras e focinho amarrados com arame farpado.

+ Casal que matou jovem grávida em ritual satânico vai a júri popular

Aos policiais da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro), o homem disse que agiu sob o domínio de Satanás e que a morte do animal seria uma oferenda para o demônio.

O caso ocorreu na sexta-feira (10/7), na QNM 4 de Ceilândia. O caso chegou ao conhecimento da polícia após uma moradora ter ouvido os latidos do animal e, ao sair na rua, viu o suspeito jogando o cão, já morto, na rua.

Testemunhas confirmaram que o animal teve boca e patas amarradas com arame. Um morador contou que precisou contratar uma pessoa para retirar o cadáver do cachorro, que foi jogado no meio da rua pelo próprio dono.

(Com Metrópoles)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here