Deputado destacou histórico de luta pelas pautas conservadores e da Igreja feito pelo jornalista Ricardo JM. Foto: Divulgação

O deputado federal Eli Borges (SD-TO) declarou nesta quarta-feira, 29, apoio à pré-candidatura do jornalista Ricardo Costa, conhecido como Ricardo JM, para a Câmara de vereadores de Araguaína. Em vídeo, gravado em seu gabinete na capital, o parlamentar destacou o perfil conservador de Ricardo e apontou-o como um nome que conta com seu aval para o legislativo daquele município.

+ Jornalista Ricardo Costa é pré-candidato a vereador em Araguaína pelo PROS

+ Deputado Eli Borges detona deputado esquerdista que ofendeu Frente Evangélica

“Recebendo alegremente a vista do Ricardo JM no meu gabinete aqui em Palmas. Um homem que fez as grandes defesas do Reino de Deus nesse momento de pandemia. Do ministério de Madureira, nesta instituição, ele tem o meu apoio específico. Até porque ele é um dos pré-candidatos credenciados por convenção interna da igreja e naturalmente, como um bom parceiro de muitas batalhas e sabendo a competência eu estou dizendo ao Ricardo: ‘siga este caminho, faça a defesa de sua pré-candidatura e conte com o deputado Eli Borges dentro do ministério de Madureira”, disse Eli ao justificar seu apoio a Ricardo.

Em sua fala, Ricardo destacou sua gratidão pelo apoio do deputado e ressaltou tudo que ele tem feito de positivo pelo Tocantins e por Araguaína.

Trajetória

Ricardo Costa ficou conhecido no Tocantins e em várias partes do Brasil através de seu trabalho de cobertura jornalística desenvolvido há mais de 13 anos por meio do site JM NOTÍCIA www.jmnoticia.com.br, no qual aborda temas informativos e relevantes para a sociedade.

Enquanto grande parte da mídia secular tem deixado de lado temas importantes para os cristãos e para a família tradicional, o jornalista Ricardo Costa se firmou como um grande defensor da família e dos valores cristãos.

Seu trabalho chamou a atenção da mídia nacional ao vencer um processo movido contra ele pelo deputado Jean Wyllys (PSOL), após denunciar o Projeto de Lei 5002/2013 que propunha a mudança de sexo de crianças, mesmo sem o consentimento dos pais, pela rede pública de saúde. A Justiça Federal arquivou a ação e esse projeto não foi aprovado na Câmara dos Deputados.

Saiba + Jornalista defende reabertura gradual das igrejas em Araguaína: “reabrir com responsabilidade”

Saiba + Jornalista defende ampliação do número de participantes nos cultos das igrejas de Araguaína

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here