A Deus é Amor contou também que está em contato com a vítima, a esposa do pastor, para prestar toda assistência necessária.Foto: reprodução

A Igreja Pentecostal Deus é Amor se pronunciou oficialmente sobre o episódio envolvendo um de seus pastores no estado de São Paulo, que agrediu a esposa verbalmente sem saber que estava ao vivo na internet.

O pastor-presidente do conselho executivo da denominação, Roberto Marena, destacou que a violência doméstica contra a mulher, além de ser pecado, é um crime que deve ser exemplarmente punido.

+ Pastor que agrediu esposa ao vivo se desculpa: “Peço perdão pela minha falha”

“Qualquer tipo de violência, principalmente no âmbito doméstico, é totalmente contrária aos princípios cristãos e aos ensinamentos apregoados na Bíblia Sagrada, nossa base de fé. Devemos nos lembrar que violência doméstica não é apenas pecado, é também um crime! Como cristãos devemos combater atitudes como essa de forma muito enérgica”, disse.

+ Cantora gospel acusada de agredir sogra se manifesta sobre vídeo

A Igreja Deus é Amor afirmou ainda na nota que o pastor envolvido na agressão, que se chama Edson Araújo, foi afastado de suas funções pastorais na denominação, e que medidas judiciais estão sendo analisadas para serem adotadas.

A Deus é Amor contou também que está em contato com a vítima, a esposa do pastor, para prestar toda assistência necessária.

No domingo (20), o pastor já havia pedido desculpas publicamente em suas redes sociais, e afirmou que perdeu o controle após derrubar um celular que estava dando problemas na transmissão do culto.

(Com Portal do Trono)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here