“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações…” (Mateus 28.19) / FOTO: Reprodução Internet

Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia.” (João 15.19b)

Por que surge esse ódio contra cristãos, contra essa comunidade do amor? O próprio Jesus nos dá a resposta: Jesus nos elegeu como cristãos neste mundo. O mundo é o reino da transitoriedade e da morte, a área de influência de Satanás e do pecado. De fato, não fomos retirados fisicamente do mundo. Nele continuamos tendo nosso trabalho e obrigações. No entanto, nós fomos transformados.

Este é o primeiro motivo para o ódio: os cristãos são diferentes que os outros (ou pelo menos deveriam ser – pela vontade de Deus). Cristãos não acompanham todos os pecados dos outros, não porque são perfeitos, mas porque sua consciência foi aprimorada por meio do Espírito Santo. Aos olhos do mundo, os cristãos às vezes se tornaram “estraga-prazeres” em todas as situações que não coincidem com sua nova vida de santificação. Eles agem controlando, freando, bloqueando perante o mundo. Para tanto, o padrão sempre deve ser a Palavra de Deus, a mensagem de Jesus, o evangelho.

Leia+Cristofobia: Como lidar com a perseguição religiosa?

O segundo motivo para o ódio: os cristãos receberam a incumbência para missões. “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações…” (Mateus 28.19). Muitas pessoas não querem ouvir isso, principalmente as muitas religiões e ideologias contrárias ao cristianismo. As pessoas já não gostavam de ouvir na época de Jesus, senão elas não teriam pregado Jesus na cruz e não teriam perseguido seus discípulos. Surpreendentemente, também no (ainda) chamado Ocidente cristão há muitas pessoas que não gostam de ouvir essa mensagem; elas pretendem rejeitar o claro chamado missionário de Jesus e restringir-se a uma ajuda para o desenvolvimento material. Deveríamos observar duas mensagens de Jesus: “Se eu não tivesse vindo e falado a vocês, não seriam culpados de pecado. Agora, contudo, eles não têm desculpa para o seu pecado” (João 15.22). “Quem, pois, me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante do meu Pai que está nos céus. Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante do meu Pai que está nos céus” (Mateus 10.32-33).

Por isso, proclamemos as boas novas de Jesus Cristo com ânimo! Tenhamos uma vida cristã coerente e assim sejamos testemunhas para nosso Senhor! Estejamos conscientes: não precisamos fazer nada por nossas próprias forças. Não, nós temos o forte apoio e consolo do Espírito Santo. Ele nos conduz através da escuridão, perseguição, sofrimento e tribulação. Ele nos fortalece em tempos de tentação e atende nossa oração pedindo certeza na fé. Ele dá testemunho de Jesus, nosso Salvador, e nos utiliza como mensageiros dele. Ele nos concede as palavras certas na hora certa. E ele nos concede forças para vencer o ódio por meio do amor. Oremos:

Senhor, por favor, concede-nos forças para também amarmos aqueles que nos odeiam e, por meio do teu amor, convidá-los a te aceitarem. Amém.

FONTE: Chamada da Meia-Noite

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here