No Brasil o DataSUS registra em média 535 internações por dia por causa do aborto / FOTO: Reprodução Internet

Após meses de expectativa, estamos nos últimos preparativos para o lançamento de um dos filmes mais esperados para 2020 – “40 dias – O Milagre da Vida”. O filme é baseado na biografia de Abby Johnson que trabalhou durante anos na clínica Paternidade Planejada, organização responsável por metade dos abortos realizados nos Estados Unidos. Ela acreditava ter feito a escolha certa. Até o dia em que algo que Abby viu, fez com que tudo mudasse e ela se tornasse uma das principais vozes do movimento pró-vida da América.

Abby Johnson é uma ativista americana anti-aborto / FOTO: Reprodução Internet

É grande a torcida para a volta dos cinemas. A expectativa é grande para que juntos possamos novamente participar de programas de entretenimento. E voltar ao cinema falando de uma temática tão importante como essa – o aborto – é ainda mais animador.

Leia+Paixão de Cristo “Ressurreição” Mel Gibson escreve continuação do longa metragem

Não há um número oficial de abortos realizados no Brasil, mas o DataSUS registra em média 535 internações por dia por causa do aborto (espontâneo ou realizado). Destas internações, 5% são de crianças até 14 anos. Faz-se urgente falar sobre o tema e orientar a população.

Por isso o filme “40 dias – O Milagre da Vida” é tão importante. Sua mensagem pode mudar a história de muitas mulheres no Brasil. Mulheres que podem se livrar da culpa que carregam, assim como Abby, e também de mulheres que podem escolher garantir a sobrevivência dos bebês.

Cena do filme 40 dias – O Milagre da Vida / FOTO: Imagem Filmes

Sinopse Oficial

Baseado no livro autobiográfico de Abby Johnson, 40 Dias: O Milagre da Vida chega aos cinemas nacionais em 14 de maio e traz relatos reais de uma ex-funcionária da Paternidade Planejada, organização responsável por metade dos abortos realizados nos Estados Unidos. Abby renunciou ao cargo de diretora de uma das clínica em 2009 e, desde então, atua como ativista pró-vida na luta contra o aborto. “Eu queria que as pessoas vissem aquilo que eu vi. Eu queria que elas sentissem o mesmo sentimento de urgência que eu sinto todos os dias”, afirma a escritora e ativista.

imagemfilmes.com.br

Assista ao Trailer

FONTE: 360 WayUp

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here