Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Pastor Jededias Lima critica “carnaval dos crentes”

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

Cada vez mais algumas prefeituras aproveitam o período de carnaval para “agradar” ao segmento evangélico que é crescente em todo país. A moda agora é realizar os chamados “carnavais gospel” e deixar de lado a velha bagunça da festa da carne de outros tempos.

Entretanto, nem todos os líderes cristãos concordam com esses favores concedidos pelo Estado à igreja, pois vêem nisso um grande perigo para o povo de Deus. É o caso do pastor Jededias Lima, presidente da Assembleia de Deus em Novo Acordo.

Lima publicou um texto na tarde desta quinta-feira, 11, em seu perfil numa rede social, onde demonstra sua preocupação diante desta parceria política com as igrejas. “Precisamos nos posicionar contra essa grande mentira criada ultimamente “chamada de: carnaval dos crentes“, dispara o pastor.

Segundo ele, as igrejas não devem aceitar meia dúzia de políticos oportunistas se entranharem em seu meio. Para o pastor Jededias, “esses chegam com o pretexto de honrar o povo de Deus, com suas artimanhas e mentindo, oferecendo parcerias numa data do calendário nacional de uma conhecida festa diabólica“, mas por trás há outras intenções e apenas quem ganha com esses eventos são “os empresários políticos e artistas que encheram os bolsos de dinheiro às nossas custas”, disse.

Apoio aos eventos tradicionais

O pastor comenta ainda que se os políticos tivessem realmente interesse em ajudar a comunidade evangélica se colocariam à disposição em outros momentos. “Porque então não ajudar nossas festas noutras datas? porque tem que ser exatamente no CARNAVAL?”, questiona.

“Não precisamos do poder público para dá entretenimento para nossos jovens durante o carnaval, porque assim está ficando exatamente do jeito que o diabo gosta, todos “Juntos e misturados”, alertou.

Confira na íntegra:

Um Alerta aos Evangélicos!!!Gostaria de chamar à atenção dos meus irmãos para uma triste situação que vem acontecendo…

Publicado por Jededias Lima em Quinta, 11 de fevereiro de 2016

 

AGROTINS 2021

Últimas notícias

Brasil/Mundo10 horas atrás

Bolsonaro diz que vai vetar ‘passaporte sanitário’ para vacinados contra a Covid

Texto foi aprovado no Senado e seguirá para a Câmara dos Deputados

Brasil/Mundo2 dias atrás

Levantadora de pesos diz que a presença de atletas trans tornará o jogo olímpico “injusto”

Laurel Hubbard já competia nos campeonatos masculinos até que em 2013 se tornou mulher trans

Brasil/Mundo2 dias atrás

PM de Alagoas exonera subcomandante que defende Bolsonaro e ataca opositores nas redes sociais

Um dia após a exoneração, o militar publicou uma foto no Facebook e escreveu: "Entre o louco e o corrupto,...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Benjamin Netanyahu deixa o cargo de primeiro-ministro de Israel

Novo premiê foi eleito pelo parlamento israelense após acordos políticos

Brasil/Mundo2 dias atrás

Biden hasteia a bandeira LGBT na embaixada dos EUA no Vaticano e é criticado

Entre os críticos está o pastor Franklin Graham que entendeu a decisão como um desrespeito ao simbolismo religioso do Vaticano

Brasil/Mundo2 dias atrás

Mandato de Benjamin Netanyahu chega ao fim em Israel

É a primeira vez que o partido árabe Ra’am fará parte oficialmente do governo, que terá apoio de uma coalização...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Doria cumpre o que prometeu e multa Bolsonaro por andar sem máscara em ‘motociata’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também foram multados

Brasil/Mundo5 dias atrás

Vídeo: Pastor Wellington Júnior recebe forte profecia de que irá enfrentar muitos levantes

"Agora esse é o momento meu filho, em que tu às de assumir muitas responsabilidade na minha obra", disse a...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Liminar ordena a suspensão da Lei do Aborto na Argentina por inconstitucionalidade

Ação movida por um cidadão resultado na liminar assinada na cidade de Mar del Plata

Brasil/Mundo6 dias atrás

Câmara aprova urgência para projeto que institui federações de partidos políticos

Pelo projeto, após registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atuem como se fosse uma agremiação única