Conecte-se conosco

Mundo Cristão

“Acabou a farra”, diz líder evangélico do Tocantins sobre decisão do ministro do STF proibindo políticos de fecharem igrejas

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

A decisão neste sábado (3), véspera da Páscoa, do ministro Kássio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), que liberou celebrações religiosas presenciais em estados e municípios ganhou as redes sociais devido à problemática causada por muitos governantes que se apropriaram da pauta da pandemia para investir contra o direito de culto, este consagrado pela Constituição Brasileira.

Nas mídias sociais, líderes cristãos e autoridades políticas comentaram a decisão e analisam seus desdobramentos e impacto no cenário nacional.

No Tocantins, o presidente da APEBE/TO –  Associação Pró-Evangélicos do Brasil e Exterior – seccional – Tocantins – Ricardo JM, um dos líderes conservadores atuante no Estado em favor da liberdade religiosa e da pauta evangélica, também comentou a decisão do ministro Kássio Nunes e disse esperar que a decisão monocrática seja aprovada em votação futura a ser realizada pelo Plenário do Supremo.

“Em tempos onde o STF reiterada vezes apresenta decisões que a nosso ver vai, na maioria das vezes, contra os cristãos e as pautas conservadores que defendemos, a decisão do ministro Kássio Nunes mostra-se relevante, pois traz à tona um debate que precisa ser referendado pelo Supremo que é a liberdade das igrejas permanecerem abertas mesmo em meio à pandemia, sempre respeitando as medidas sanitárias de prevenção. O certo é que, ao menos por enquanto, a decisão do ministro acabou com a farra dos fechamentos de igrejas”, disse o jornalista.

Ricardo Costa salientou que uma vez que a omissão da Corte sobre o tema liberdade de culto x pandemia demorou tanto tempo, muitos prefeitos e governadores agiram como verdadeiros ditadores mandando fechar templos e humilhando líderes religiosos.

“O artigo 5º  da Constituição Federal em seu inciso VI assegura o livre exercício do culto, é uma cláusula pétrea e a Carta Magna destaca ainda que cabe ao Estado garantir, na forma da lei, a proteção aos locais de cultos e suas liturgias, mas o que temos visto desde o início da pandemia são as autoridades rasgando o texto constitucional em nome de uma suposta proteção aos cidadãos. Vale ainda ressaltar que as decisões são incoerentes e a maioria delas sem nenhuma base científica”, destacou Ricardo, que também é bacharelando em direito.

Entenda

Em decisão neste sábado (3), véspera da Páscoa, o ministro Kássio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou celebrações religiosas presenciais em estados e municípios, desde que os cultos, missas e reuniões sigam os protocolos sanitários.

“Concedo a medida cautelar pleiteada, ad referendum do Plenário, para o fim de determinar que: os Estados, Distrito Federal e Municípios se abstenham de editar ou de exigir o cumprimento de decretos ou atos administrativos locais que proíbam completamente a realização de celebrações religiosas presenciais, por motivos ligados à prevenção da Covid19”, escreveu Nunes Marques na decisão.

A decisão do ministro se refere a um pedido ainda de 2020, da Associação Nacional de Juristas Evangélicos.

Na decisão, o ministro reconhece a pandemia, mas afirma “diversas atividades também essenciais, tais como o serviço de transporte coletivo, vêm sendo desenvolvidas ainda que em contexto pandêmico, demandando para tanto um protocolo sanitário mínimo que, com as devidas considerações, poderia ser também adotado no presente caso”.

Em outro trecho, o magistrado afirma que reconhece “que o momento é de cautela, ante o contexto pandêmico que vivenciamos. Ainda assim, e justamente por vivermos em momentos tão difíceis, mais se faz necessário reconhecer a essencialidade da atividade religiosa, responsável, entre outras funções, por conferir acolhimento e conforto espiritual”.

AGROTINS 2021

Últimas notícias

Brasil/Mundo1 dia atrás

Levantadora de pesos diz que a presença de atletas trans tornará o jogo olímpico “injusto”

Laurel Hubbard já competia nos campeonatos masculinos até que em 2013 se tornou mulher trans

Brasil/Mundo1 dia atrás

PM de Alagoas exonera subcomandante que defende Bolsonaro e ataca opositores nas redes sociais

Um dia após a exoneração, o militar publicou uma foto no Facebook e escreveu: "Entre o louco e o corrupto,...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Benjamin Netanyahu deixa o cargo de primeiro-ministro de Israel

Novo premiê foi eleito pelo parlamento israelense após acordos políticos

Brasil/Mundo1 dia atrás

Biden hasteia a bandeira LGBT na embaixada dos EUA no Vaticano e é criticado

Entre os críticos está o pastor Franklin Graham que entendeu a decisão como um desrespeito ao simbolismo religioso do Vaticano

Brasil/Mundo1 dia atrás

Mandato de Benjamin Netanyahu chega ao fim em Israel

É a primeira vez que o partido árabe Ra’am fará parte oficialmente do governo, que terá apoio de uma coalização...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Doria cumpre o que prometeu e multa Bolsonaro por andar sem máscara em ‘motociata’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também foram multados

Brasil/Mundo4 dias atrás

Vídeo: Pastor Wellington Júnior recebe forte profecia de que irá enfrentar muitos levantes

"Agora esse é o momento meu filho, em que tu às de assumir muitas responsabilidade na minha obra", disse a...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Liminar ordena a suspensão da Lei do Aborto na Argentina por inconstitucionalidade

Ação movida por um cidadão resultado na liminar assinada na cidade de Mar del Plata

Brasil/Mundo5 dias atrás

Câmara aprova urgência para projeto que institui federações de partidos políticos

Pelo projeto, após registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atuem como se fosse uma agremiação única

Brasil/Mundo5 dias atrás

Taxa de empreendedorismo no Brasil cai mais de 18% durante a pandemia

De acordo com o relatório da GEM 2020, o número de empreendedores iniciais motivados por necessidade saltou de 37,5% para...