Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Arábia Saudita oprime mulheres e nega liberdade religiosa

Avatar

Publicado

em

Mulheres da Arábia Saudita têm os direitos negados pelas leis governamentais

Em 23 de setembro de 1932, o reino da Arábia Saudita foi proclamado, indicando que várias tribos, emirados e xerifados da Península Arábica seriam governados pela família Saud. O maior país do Oriente Médio também é o número um em produção de petróleo do mundo. Apesar de manter boas relações com os Estados Unidos e demais países do Ocidente, e desejar ser visto como líder do mundo árabe e do islamismo, nos quesitos liberdade religiosa e igualdade de gênero está longe de ser um exemplo mundial.

+ Urgente: cristãos perseguidos da Arábia Saudita precisam de nossas orações

A representante da Dinamarca no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas em Genebra, Suíça, pediu que a Arábia Saudita libertasse todos os detidos políticos, juntamente com defensores dos direitos das mulheres, presos desde 2018. “Os direitos básicos das mulheres são severamente limitados na Arábia Saudita”, explica um porta-voz da Portas Abertas.

Inaptas para tomar as próprias decisões

Segundo ele, as mulheres do país ainda são dependentes dos homens para exercerem direitos comuns a todos os cidadãos. “As limitações mais severas estão ligadas ao sistema de tutela, sob o qual as mulheres são legalmente consideradas menores de idade e precisam de um tutor para tomar decisões críticas em seu nome”, revela.

+ Conheça os 5 grupos extremistas que mais perseguem cristãos

Apesar da lei permitir que as sauditas possam viajar e obter passaporte sem a permissão do tutor, a implementação do novo direito é lenta e muitas vezes inexistente, ainda mais em regiões onde as famílias são conservadoras. Se para as mulheres islâmicas a situação é difícil, quando o assunto envolve cristãs ex-muçulmanas fica ainda pior. “As consequências podem ser terríveis, incluindo abusos graves se o tutor homem desaprovar a decisão delas. E há pouca esperança de escapar e buscar proteção em uma situação tão abusiva”, diz o porta-voz.

Por isso, a Portas Abertas criou um documento de apelação para garantir a liberdade religiosa, o direito de mudar de crença e desmantelar o sistema de tutela para mulheres. Além disso, o manifesto também afirma a igualdade e dignidade entre os gêneros, para colocar fim à discriminação que as sauditas enfrentam. Muitas delas são rastreadas pelos pais e maridos e obrigadas a voltar para os lares, mesmo que isso signifique ser mantida em cárcere privado e sofrer abusos psicológicos, físicos e sexuais.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo8 horas atrás

STF: Bolsonaro cita André Mendonça como terrivelmente evangélico durante evento com pastores

O nome de André Mendonça ganha força como possível novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O que aconteceu hoje...

Brasil/Mundo11 horas atrás

Plataforma oferece material gratuito com dicas para aulas remotas de educação física

Manter as aulas de Educação Física de forma virtual com a mesma motivação dos alunos nas aulas presenciais tem sido...

Brasil/Mundo13 horas atrás

Prefeitura de Viçosa (CE) entra na Justiça para transformar hotel em hospital de campanha

A juíza Anna Karolina Cordeiro assinou uma liminar impedindo que a Prefeitura cumpra o decreto de desapropriar o imóvel

Brasil/Mundo1 dia atrás

Deputados aprovam projeto que facilita gastos com pandemia; senadores devem confirmar

Os deputados federais aprovaram, em votação simbólica, o projeto de lei (PLN 2/2021) que permite a abertura de novos créditos...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Contra as “normas de gênero do cristianismo”, cantora Demi Lovato adota cabelo curto

Demi Louvado cresceu em lar cristão e hoje tem se mostrado cada vez mais distante da religião

Brasil/Mundo2 dias atrás

Conselho de Ética ouve testemunhas do processo contra Flordelis

Lucas disse que recebeu cartas pedindo para que ele assumisse a culpa para não prejudicar sua mãe adotiva

Brasil/Mundo2 dias atrás

AGU lança concurso para preencher 110 vagas em SP, RJ, RS, PE e DF

As vagas estão distribuídas entre Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Recife.

Brasil/Mundo2 dias atrás

Pastor José Olímpio será processado por desejar a morte do ator Paulo Gustavo

Em filme, o humorista diz que se Jesus estivesse vivo, ele iria ao show de Pablo Vittar

Brasil/Mundo5 dias atrás

Projeto disponibiliza 400 bolsas de estudo em cursos de carreiras digitais

Formulário de inscrição deve ser preenchido até o dia 2 de maio

Brasil/Mundo5 dias atrás

Governo de São Paulo libera cultos e missas presenciais com 25% do público

Igrejas serão reabertas no domingo, mas devem seguir as regras de distanciamento social, uso de álcool em gel e máscaras

Publicidade