Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Barroso determina instalação da CPI da Pandemia no Senado; Bolsonaro cobra investigação para governadores

Presidente declarou que sobra ativismo judiciário em Barroso e falta coragem moral

Publicado

em

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (8) que o Senado adote as providências necessárias para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Barroso concedeu liminar em mandado de segurança apresentado no mês passado pelos senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru (MS 37760) e liberou o tema para julgamento colegiado imediatamente no Plenário Virtual do STF.

Na liminar, o ministro destacou que a Constituição estabelece que as CPIs devem ser instaladas sempre que três requisitos forem preenchidos: assinatura de um terço dos integrantes da Casa; indicação de fato determinado a ser apurado; e definição de prazo certo para duração. Não cabendo, portanto, possibilidade de omissão ou análise de conveniência política por parte da Presidência da Casa Legislativa. Conforme o ministro, há diversos precedentes da Suprema Corte neste sentido.

Ainda segundo Barroso, não se pode negar o direito à instalação da comissão em caso de cumpridas as exigências sob pena de se ferir o direito da minoria parlamentar. “Trata-se de garantia que decorre da cláusula do Estado Democrático de Direito e que viabiliza às minorias parlamentares o exercício da oposição democrática. Tanto é assim que o quórum é de um terço dos membros da casa legislativa, e não de maioria. Por esse motivo, a sua efetividade não pode estar condicionada à vontade parlamentar predominante.”

Bolsonaro pede que STF autorize também investigação contra governadores

Ao conversar com seus apoiadores na manhã desta sexta-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro diz que a decisão de Barroso é contra ele.

“O pedido de CPI é contra o presidente, não é para apurar o desvio de recursos de governadores”, disse ele.

“É uma jogadinha entre Barroso e a bancada de esquerda do Senado para desgastar o governo. Eles não querem saber dos bilhões que foram desviados pelos governadores e alguns prefeitos também”.

Bolsonaro também cobrou “coragem moral” de Luís Barroso para apoiar pedidos de impeachment contra ministros do STF. “Falta coragem moral para o Barroso e sobra ativismo judicial”, completou.

Assista:

 

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo35 segundos atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo1 hora atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo23 horas atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo2 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Brasil/Mundo4 dias atrás

Pesquisa aponta profissão de professor como a mais confiável entre a população

Foram ouvidos de 19 mil entrevistados com idades entre 16 e 74 anos em diferentes países

Publicidade