Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Biden hasteia a bandeira LGBT na embaixada dos EUA no Vaticano e é criticado

Entre os críticos está o pastor Franklin Graham que entendeu a decisão como um desrespeito ao simbolismo religioso do Vaticano

Publicado

em

Em homenagem ao Mês do Orgulho LGBTQIA+, o presidente dos EUA, Joe Biden, resolveu hastear a bandeira LGBT nas embaixadas americanas, incluindo no Vaticano.

“A Embaixada dos Estados Unidos na Santa Sé celebra o #MêsdoOrgulho com a bandeira do Orgulho em exibição durante o mês de junho. Os Estados Unidos respeitam a dignidade e a igualdade das pessoas LGBTQI+. Os direitos LGBTQI + são direitos humanos”, diz a publicação do governo no Twitter.

A decisão foi bastante criticada, pois vai de encontro com o entendimento da Igreja Católica, que é quem governa o Vaticano.

Entre os críticos está o pastor Franklin Graham que entendeu a decisão como um desrespeito ao simbolismo religioso do Vaticano.

“Que insulto à Igreja Católica! Esta bandeira está promovendo uma agenda, não um país, e dar a ela o mesmo valor que a bandeira americana é errado. Parece que o governo Biden não tem limites sobre o quão longe eles irão para ofender a Igreja Católica”, disse o pastor.

Graham comparou a decisão de Biden com a do ex-presidente Donald Trump. “O presidente Donald J. Trump tinha uma regra de bandeira única — apenas uma bandeira podia ser hasteada no mastro americano em nossas embaixadas — e essa era a bandeira americana. Não é assim que deveria ser?”, questionou.

O autor católico John McNichol também criticou a decisão e disse que o governo Biden está demonstrando abertamente desrespeito pela Igreja Católica.

“Estou completamente enojado. Na minha opinião, dada a posição da fé católica sobre a atividade homossexual, tal ação tem menos em comum com a obtenção e promoção de direitos iguais para as pessoas do que um tapa na cara da fé católica por suas posições”, escreveu ele, de acordo com Life Site News.

O autor disse ainda que lamenta a ação de hostilidade do governo norte-americano para com o catolicismo autêntico e questinou a falta de bandeiras de outras causas em outras embaixadas como a bandeira da Anistia Internacional, do Tibete Livre ou de outros símbolos semelhantes nas embaixadas americanas na China.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo9 horas atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo12 horas atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo13 horas atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo1 dia atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo1 dia atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo2 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo2 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Brasil ultrapassa marca de 60% da população vacinada com primeira dose contra Covid-19

São mais de 96 milhões de pessoas, das 160 milhões com mais de 18 anos, que receberam a primeira dose...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Olimpíadas de Tóquio têm medalhas feitas por designer japonês

Junichi Kawanishi foi o vencedor de um concurso com 400 participantes

Brasil/Mundo4 dias atrás

Entidades e mais de 50 juristas assinam carta em defesa da indicação de André Mendonça ao STF

Texto mostra que um jurista evangélico também pode assumir uma cadeira na Suprema Corte