Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Brasil tem a maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina

Presidente Jair Bolsonaro destacou a importância do potencial do grafeno para o desenvolvimento do país

Publicado

em

APrimeira Feira Brasileira do Grafeno foi aberta, nesta sexta-feira (9), em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, participaram da inauguração do evento e também visitaram a Universidade de Caxias do Sul, onde está instalada a primeira e maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina, a UCSGRAPHENE, ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

A planta de produção de grafeno está em operação desde março de 2020 e reúne a experiência de anos de pesquisa da Universidade de Caxias do Sul em nanotecnologia, gerando grafeno para produção de alta tecnologia. Tem capacidade para produzir até 5 mil quilos por ano, além de ser berço para pesquisas e desenvolvimento de novos produtos oriundos desse material.

A ideia inicial é atender a demanda nacional, começando pelo setor automotivo. No entanto, o produto já está sendo transformado em materiais que são usados em nosso dia a dia, como copos, sacos de lixo, peças de carro e até coletes à prova de bala.

“Não é fácil nós evoluirmos em ciência e tecnologia. Geralmente, tem alguém na nossa frente. Agora, uma grande fresta apareceu. Um grande horizonte. Uma fronteira incomensurável que, ao passar por aqui, vi na prática que é realmente algo fantástico para a nossa pátria”, afirmou o Presidente Jair Bolsonaro ao destacar a importância do potencial do grafeno para o desenvolvimento do Brasil.

O que é o grafeno?

O grafeno nada mais é do que uma variação do grafite, que é composto por carbono. A diferença é que o grafeno possui uma estrutura hexagonal, de seis lados. Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, ele é considerado um dos materiais mais fortes e leves do mundo e também um dos mais finos. É duzentas vezes mais resistente que o aço, ou seja, pode competir com uma série de materiais que já existe, com a vantagem de ter maior qualidade e durabilidade. É considerado um dos maiores recursos da atualidade para aplicações em alta tecnologia.

De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, o Brasil é o terceiro maior fornecedor mundial do mineral grafita e possui a segunda maior reserva mundial desse material, que é a principal matéria-prima para o grafeno. Estima-se que esse mercado movimentará em cinco anos mais de 3 bilhões de dólares.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo8 horas atrás

Governo de Rondônia proíbe ‘linguagem neutra’ nas escolas

Os professores e instituições poderão ser punidos se não obedecerem

Brasil/Mundo12 horas atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo14 horas atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo3 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo4 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Publicidade