Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Bueno diz que prefeitura de Araguaína está atropelando o Conselho de Pastores ao realizar Marcha Pra Jesus

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

O Conselho de Pastores de Araguaína -TO resolveu não realizar a Marcha para Jesus este ano, decisão tomada em conjunto acordo pelos pastores que fazem parte do Conselho. Ao contrário da Marcha, será realizado um evento de cunho social com o nome de “Somos Um”.

Porém, a Prefeitura marcou a data para a realização da Marcha para Jesus, sem ouvir o Conselho de Pastores da cidade. “A decisão de realizar a Marcha não partiu do Prefeito e nem da Secretaria de Cultura”, declarou o apóstolo Bueno Júnior, da Igreja Vida, que é presidente do Conselho.

“Foi uma decisão do vereador Gipão, em virtude de ter lançado um projeto de lei se achou no direito de passar por cima da decisão dos pastores e mobilizar a estrutura da máquina municipal para satisfazer o seu bel prazer”, completou o apóstolo Bueno Júnior, ao JM notícia, afirmando que a decisão do Conselho já tinha sido comunicada ao vereador Gipão.

De acordo com o apóstolo Bueno Júnior, o vereador Gipão apresentou um projeto de lei para incluir a Marcha Para Jesus na programação do Aniversário da cidade de Araguaína, uma vez que os religiosos ficaram de fora da festividade. O projeto foi aprovado na Câmara e sancionado pelo prefeito Ronaldo Dimas (PR).

Porém o Conselho não está de acordo com a realização da Marcha, uma vez que os pastores não foram convidados para tratar sobre o evento que todos os anos é organizado por eles, tendo apoio das mais diversas denominações de Araguaína.

“Não somos contra o evento gospel para o aniversário da cidade, somos contra a Marcha para Jesus, pois está passando por cima da decisão do Conselho”, declarou o pastor Bueno ao JM Notícia. “Quem detém a decisão da Marcha é a igreja, então eles compraram uma briga desnecessária que vai trazer um desgaste muito grande para o prefeito”, concluiu.

Ainda segundo o pastor, os líderes evangélicos da cidade estão unânimes contra a decisão da prefeitura de realizar o evento. “O prefeito vai ter que decidir entre enfrentar os evangélicos e defender o líder do Governo na Câmara ou desfazer o que o líder dele fez para preservar a relação com os evangélicos”.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo1 dia atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo2 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo2 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo2 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Brasil ultrapassa marca de 60% da população vacinada com primeira dose contra Covid-19

São mais de 96 milhões de pessoas, das 160 milhões com mais de 18 anos, que receberam a primeira dose...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Olimpíadas de Tóquio têm medalhas feitas por designer japonês

Junichi Kawanishi foi o vencedor de um concurso com 400 participantes

Brasil/Mundo5 dias atrás

Entidades e mais de 50 juristas assinam carta em defesa da indicação de André Mendonça ao STF

Texto mostra que um jurista evangélico também pode assumir uma cadeira na Suprema Corte