Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Coligações querem barrar Márlon e Marcos Souza em debate da Rede Globo

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

Coligações querem barrar Márlon e Marcos Souza em debate da Rede Globo

As coligações “É a vez dos Tocantinenses” e “Reconstruindo o Tocantins”, dos candidatos Vicentinho Alves e Kátia Abreu, respectivamente, tentam impedir que os candidatos Marcos Souza (PRTB) e Márlon Reis (REDE) participem do debate que será realizado pela Rede Globo no dia 31 de maio.

Segundo o coordenador de marketing campanha do candidato Marcos Souza, Tiago Oliveira, uma reunião realizada nesta semana na emissora com os representantes dos candidatos acabou se tornando uma grande confusão, pois além dos jornalistas e marketeiros dos candidatos, as duas coligações enviaram advogados.

“A reunião do início ao fim foi conturbada, pois os advogados presentes manifestaram desejo de excluir os candidatos Marcos Souza e Márlon Reis, do Debate, alegando a falta de representação no Congresso Nacional, porém os representantes da emissora deixaram claro que a escolha pela participação de todos foi seguida por orientação do corpo jurídico da TV Globo“, relata Tiago Oliveira em uma mensagem compartilhada nas redes sociais.

Ainda segundo ele, os advogados de Vicentinho Alves e Kátia Abre “passaram a ‘assediar e propôr’ a assessores do Amastha que aderissem ao pedido deles”. “Vejam que eles preferiam que Amastha e Mário Lúcio, mesmo com suas candidaturas negadas pelo TRE participassem”, disse o coordenador de Marcos Souza.

Foi mais de uma hora discussão, mas a emissora se manteve firme na decisão de que todos os candidatos irão participar do debate. Diante desta informação, os advogados prometeram entrar na justiça para impedir que Marcos Souza e Márlon Reis participem do debate.

“Os questionei perguntando qual motivo pra tanto medo? E não obtive resposta, o que notei foi uma sequência de atos de tentativa de aliciamento dos demais para que sejam parceiros de tal ação contra as regras do debate”, declara Tiago Oliveira.

Leia o relato na íntegra:

Amigos, desde já quero compartilhar com todos a seguinte situação: a TV Anhanguera num ato de promoção da democracia, convidou por ofício enviado à todos os candidatos para participação no Debate dia 31/05 que será transmitido para todo o estado. Hoje durante a tarde realizamos uma reunião com representantes de todos os candidatos (normalmente composto por jornalistas ou marqueteiros), porém hoje, nos surpreendeu a presença de advogados no encontro, estes representavam os candidatos Vicentinho e Kátia Abreu. A reunião do início ao fim foi conturbada, pois os advogados presentes manifestaram desejo de excluir os candidatos Marcos Souza e Márlon Reis, do Debate, alegando a falta de representação no Congresso Nacional, porém os representantes da emissora deixaram claro que a escolha pela participação de todos foi seguida por orientação do corpo jurídico da TV Globo. Insatisfeitos com a decisão, os advogados passaram a “assediar e propôr” a assessores do Amastha que aderissem a intenção deles, vejam que eles preferiam que Amastha e Mário Lúcio, mesmo com suas candidaturas negadas pelo TRE participassem (estou resumindo aqui mais de uma hora de discussão). Mesmo assim, a direção jornalística da TV Anhanguera manteve o posicionamento, os advogados revelaram que tentarão na justiça impedir a participação de Marcos Souza e Marlon Reis até o dia 31. Os questionei perguntando qual motivo pra tanto medo? E não obtive resposta, o que notei foi uma sequência de atos de tentativa de aliciamento dos demais para que sejam parceiros de tal ação contra as regras do debate. Gente, nada melhor que a ocasião de um debate para nosso candidato poder olhar nos olhos dos políticos e oportunistas que há 30 anos estão no poder e lhes perguntar aquilo que a população quer saber. Se vocês torcem para que o debate seja mantido com espaço a todos os candidatos (já que a estrutura de campanha não foi igual), compartilhem esta informação. Vamos meter pressão nestes caras. A mobilização da sociedade tem que acontecer agora e na urna. Vamos em frente! Nossa ferramenta principal é a Rede Social.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Israel fará testes com vacina em pílulas contra Covid-19

A vacina Oravax é projetada para atingir três proteínas estruturais do vírus, em vez da proteína de pico único direcionada...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Por não reconhecer Israel como país, judoca da Argélia se nega a lutar contra israelense

Para os islâmicos, enfrentar um atleta israelense é reconhecer o país e muitos se negam a fazê-lo

Brasil/Mundo3 dias atrás

Roberto Jefferson dispara contra embaixador da China no Brasil: “Pilantra que articula contra o governo”

No Twitter, Jefferson chamou o diplomata de “vagabundo que a China mandou para o Brasil”

finanças finanças
Brasil/Mundo3 dias atrás

62,5 milhões de brasileiros estão inadimplentes, aponta estudo da Serasa

Serasa realiza a ação "Limpa Nome" que permite negociar dívidas com até 99% de desconto

Brasil/Mundo3 dias atrás

Braga Netto desmente Estadão: “Desinformação que gera instabilidade”

Apesar da declaração do ministro da Defesa, o jornal mantém a reportagem no ar

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsonaro assina projetos de lei em favor da família e contra o aborto

Em reunião com o Presidente da República Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministro da Defesa quebra o silêncio e condiciona eleições de 2022 ao voto impresso

General Walter Braga Netto mandou recado para o presidente da Câmara, afirmando que as eleições de 2022 devem ser "auditáveis"...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Deputada Rosane Felix repudia desenho com ideologia de gênero e linguagem neutra da Netflix

"Ridley Jones – a Guardiã do Museu" tem um personagem não binário e uma família de múmias com dois pais

Brasil/Mundo4 dias atrás

Redes sociais terão emojis de homens grávidos

Homens trans são mulheres biológicas que fizeram a mudança de gênero

Brasil/Mundo4 dias atrás

Prouni 2021: MEC divulga resultado da primeira chamada

Pré-selecionados precisam apresentar documentos para comprovar informações