Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Com esquerda no poder, Argentina e Costa Rica abrem portas para o aborto

Publicado

em

Alberto Fernández, presidente argentino, e Carlos Alvarado, presidente da Costa Rica. Foto: Edição JM

O novo governo da Argentina, liderado pelo presidente esquerdista Alberto Fernández, assinou um decreto executivo para legalizar o aborto ‘de fato’. O Ministério da Saúde autorizou a Interrupção Legal do Protocolo de Gravidez em 12 de dezembro, dias após a instalação oficial do novo governo. Durante sua campanha eleitoral, Alberto Fernández prometeu legalizar o aborto, apesar da oposição do Senado argentino , a câmara alta do poder legislativo que interrompeu a proposta de lei do aborto em 2018 . A Constituição Argentina declara que a vida começa com a concepção.  

+ Novo presidente argentino quer legalização do aborto “o mais rápido possível”

+ Milhares marcham contra a ideologia de gênero na Argentina

Governo enfrenta oposição

Com o novo protocolo, o aborto será possível em qualquer estágio da gravidez, se a “saúde física, mental e social” de uma mulher estiver em risco ou se a mãe tiver sido estuprada.

Os movimentos pró-vida , que ajudaram a organizar manifestações massivas “pelas duas vidas” nos últimos dois anos, expressaram sua profunda decepção. Parlamentares de oposição como a recém-eleita Dina Rezinovsky , uma cristã evangélica, disseram que “a resolução é anticonstitucional não apenas por causa de seu conteúdo, mas porque é arbitrária ao tentar legalizar o aborto (…) contornando o poder legislativo”.

A Aliança Evangélica Argentina (ACIERA) também criticou a decisão do governo porque “excede os limites da legislação vigente”. O corpo evangélico pediu ao governo que “sempre defenda o respeito à vida , os direitos de todas as pessoas e as normas legais”. Essa iniciativa executiva prepara o terreno para uma lei completa sobre o aborto que poderá ser levada ao Parlamento argentino em 2020 .  

Costa Rica

Enquanto isso, o governo da Costa Rica também deu um passo “histórico” à frente para legalizar o aborto. O presidente Carlos Alvarado assinou em 13 de dezembro a norma técnica que recomenda que os médicos realizem o aborto se “a vida ou a saúde da mãe puderem estar em risco”. “Com isso, pretendemos pagar uma dívida histórica com as mulheres do país ”, afirmou o chefe do governo. Esta decisão é salvar a vida das mulheres e proteger sua saúde ”.

Alvarado, candidato de centro-esquerda, chegou ao poder após derrotar Fabricio Alvarado, candidato evangélico, contrário ao casamento de pessoas de mesmo sexo. O presidente defende uma agenda que inclui o casamento gay e o Estado laico.

Duas semanas antes, milhares de costarriquenhos saíram às ruas para dizer “Sim à vida!” e exigir que Carlos Alvarado não contornasse as câmaras legislativas, onde parlamentares pró-vida poderiam bloquear uma nova lei de aborto .

O líder da oposição, Fabricio Alvarado, se juntou ao protesto e acusou o governo de querer impor “aborto ilimitado” contra a vontade da maioria social.

Ricardo Salazar, pastor da igreja evangélica Abundant Life, disse: “A Costa Rica é uma nação da vida, um país que acredita na vida . De repente, de maneira enganosa, eles querem substituir uma lei que representa o coração dos costarriquenhos por uma lei desnecessária, pela qual eles podem legalizar o aborto”.

(Com Evangelho Foco)

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo11 horas atrás

Workshop sobre meio ambiente e astronomia recebe inscrições até 22/09

GLOBE Brasil 2021 é realizado pela Agência Espacial Brasileira (AEB); confira como participar

Brasil/Mundo13 horas atrás

Ministério Zoe retorna aos lançamentos com a canção “Se dê mais uma chance”

A faixa chega nas plataformas nesta quarta-feira (22) em todas as plataformas digitais

Brasil/Mundo19 horas atrás

Caixa Econômica anuncia redução de juros para Crédito Imobiliário Poupança Caixa

Banco alcançou a marca de R$ 300 bilhões contratados na atual gestão e segue como o maior financiador da casa...

Brasil/Mundo20 horas atrás

“Big Mouth”: Grupo pró-família denuncia desenho da Netflix por abuso sexual infantil

Grupo pede que autoridades investiguem se o programa viola as leis contra pornografia infantil

Brasil/Mundo22 horas atrás

MG terá investimento de R$ 5,2 bilhões em projetos de energia solar e híbrida

Companhia alemã investirá o valor na construção de três usinas de energia limpa, sendo duas solares e uma de fonte...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo5 dias atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo5 dias atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo5 dias atrás

Com mais de 400 mil fiéis no Brasil, Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios