Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Conselho de pastores recomenda abertura de cultos e Prefeitura de Palmas reage

Publicado

em

Prefeita de Palmas, Citnhia Ribeiro. Foto: Reprodução

Em reação à posição emitida pela Conselho de Pastores da OMEP-TO no dia 29 de abril, que trata de tratativas e orientações aos líderes evangélicos para o reinício dos cultos nas igrejas da capital, a Prefeitura de Palmas se posicionou, também em nota, primeiramente negando ter havido a suspensão dos cultos e, em seguida, afirmando que “confia na responsabilidade dos líderes religiosos”.

+ Vídeo – Alexandre Garcia cita Cinthia Ribeiro como uma das autoridades que está restringindo a liberdade religiosa no Brasil

A nota da Prefeitura, criticada por muitos pastores por ser vaga demais, diz que nunca houve “qualquer restrição ao culto religioso”, mas ao mesmo tempo frisa que é proibido a aglomeração de pessoas, ou seja, se não se pode aglomerar, logo, é proibida a realização de cultos religiosos presenciais.

Ainda de acordo com a nota da Prefeitura de Palmas, as recomendações postas anteriormente permanecem inalteradas e que não há nenhum novo ato que permita ou autorize aglomerações de pessoas.

+ Igrejas acionam justiça contra Cinthia Ribeiro por proibição de cultos em Palmas

Pastores vão à justiça para reabertura de cultos

No último mês de abril, representantes de oito igrejas e ministérios evangélicos de Palmas ingressaram na justiça com um Mandado de Segurança contra a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) devido à proibição de realização de atividades religiosas de qualquer natureza com a presença de público.

As igrejas argumentaram, que mesmo o Governo do Tocantins, tendo permitido a retomada de atividades econômicas não essenciais, a prefeita de Palmas “continua proibindo a realização de atividades religiosas de qualquer natureza, com a presença de fiéis, sob ameaça de multa e embargos”, afirmou o Mandado de Segurança. No entanto, o juiz Roniclay Alves de Moraes, da Vara da Fazenda Pública da capital, negou o pedido, e os ministérios entraram com recurso no Tribunal de Justiça do Tocantins.

ANAJURE

O decreto de isolamento emitido pelo executivo da capital, segundo a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), fere a liberdade religiosa: “ omissão normativa quanto à possibilidade de realização de reuniões e cultos não presenciais (isto é, na modalidade eletrônica, através de “lives” e transmissões ao vivo nas redes sociais), que não geram aglomeração nem, portanto, risco de contágio. Assim, tem-se que o Decreto é inconstitucional, quanto indevida limitação ao livre exercícios dos cultos religiosos”, disse a entidade em um relatório divulgado à imprensa.

Recomendações da OMEP-TO

Assinada pelo pastor Mauro Estival, a nota da OMEP afirma também que não houve nenhum decreto proibitivo para fechamento de igrejas, mas um pacto de responsabilidade social, que levou muitos líderes a suspenderem as reuniões presenciais por não saberem naquele momento o que deveria ser feito, mas que “depois de 45 dias” já se tem noção básica do que está acontecendo e do que deve ser feito para que os cultos voltem a ser realizados em muitas igrejas de Palmas.

Apesar da recomendação, o documento da Ordem de Pastores não possui nenhum valor jurídico, ou seja, caso decidam reabrir cultos presenciais com aglomerações de pessoas, poderão sofrer sanções do poder público, tendo em vista, decreto do executivo proíbe aglomerações na capital.

Cinthia Ribeiro se reúne com líderes religiosos e proíbe a reabertura de cultos em Palmas

Os pastores até que tentaram que a prefeitura flexibilizasse a realização dos cultos, no entanto, ainda não há uma definição, conforme nota emitida anteriormente.

NOTA INFORMATIVA

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, recebeu nesta tarde de quinta-feira, 23, o Conselho de Pastores de Palmas. Em pauta, a apresentação à gestão municipal um documento de apoio ao Plano de Descontingenciamento. No documento além da proposta para o retorno dos cultos presenciais, o Conselho apresentou sugestões de medidas de adequações nos prédios das igrejas e atendimento aos fiéis para a participação nos cultos.

Cinthia Ribeiro recebeu alguns pastores no último dia 23, para tratar dos cultos presenciais em Palmas -TO


Na proposta apresentada, o conselho se compromete a levar aos fiéis (membresia) a necessidade da responsabilidade social para que as ações sejam implementadas.
Como já existe um plano de descongintenciamento pela gestão municipal, ficou acordado que, o documento será submetido ao COEs – Centro de Operações em Emergências de Saúde e o Comitê de Crise da Prefeitura para avaliação. Ainda, na próxima semana, o Conselho se comprometeu a se reunir com o COEs para deliberar a data para o retorno dos cultos.

Confira abaixo a nota com as recomendações da Omep e, logo em seguida, a nota oficial da Prefeitura de Palmas sobre a a volta dos cultos nas igrejas:

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo40 minutos atrás

ADENOM se prepara para realizar a 13ª Conferência de Avivamento e Missões em Novo México – Vila Velha

A Igreja fica na rua Rosa de Ouro, número 470- em frente a praça do bairro.

Brasil/Mundo4 horas atrás

Sisu 2021.2: inscrições começam nessa terça (03)

Programa disponibiliza vagas de graduação em universidades públicas

Brasil/Mundo10 horas atrás

Manifestação pelo voto impresso lota Avenida Paulista

O deputado federal Eduardo Bolsonaro esteve no evento e falou ssobre a perseguição política contra conservadores; Assista

Brasil/Mundo3 dias atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo4 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo4 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo4 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo5 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...