Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Cristãos indianos recebem 3 mil Bíblias digitais

Publicado

em

Além de poderem ouvir as Escrituras, os usuários podem ver filmes e testemunhos nas Bíblias digitais

Domingo é o Dia Nacional da Escola Dominical, quando milhares de cristãos no país se reúnem para estudar a Bíblia e aprender a viver conforme a vontade do Senhor. Em países onde há perseguição religiosa, o ensino da palavra muitas vezes é proibido e os cristãos não têm acesso à Bíblia. Na Índia, onde há forte presença do extremismo hindu, é importante manter a discrição na hora de ler as Escrituras, ainda mais no caso de um recém-convertido.

+ 14 famílias cristãs são agredidas por extremistas na Índia

Há situações em que as pessoas não são alfabetizadas e dependem de outras para ter acesso aos ensinamentos de Jesus. Porém, uma maneira de solucionar esses dois problemas é disponibilizar Bíblia digital. Com apoio de irmãos e irmãs ao redor do mundo, a Portas Abertas distribuiu 3 mil dispositivos que podem ser instalados em aparelhos como celulares. “Estou muito feliz em receber esta Bíblia digital. Sou muito abençoada por isso, já que não consigo ler direito”, testemunha Deepa*.

Conteúdo digital para edificação

De acordo com um parceiro local, o dispositivo digital também contém filmes bíblicos e testemunhos para encorajar a fé dos cristãos perseguidos. “Isso tem uma grande importância entre os cristãos nas áreas rurais”, explica. Jiten* usa os vídeos para evangelizar os habitantes de áreas remotas e depois fala sobre Cristo com eles. “É muito útil e impactante porque as pessoas ouvem e assistem aos vídeos com interesse. Depois de mostrar a eles os vídeos e compartilhar sobre Jesus, oro pelas lutas que estão enfrentando”, afirma.

Raja* é um cristão que tem pouca instrução, mas ouve a Bíblia digital enquanto está no serviço. “No meu local de trabalho, as pessoas tocam e ouvem todos os tipos de música. Não quero ouvir essas coisas, então plugo meus fones de ouvido e ouço a palavra de Deus por meio desta Bíblia digital. Sou muito abençoado porque isso tem me ajudado a compartilhar o evangelho com quem trabalha comigo”, revela.

O pastor Srikant* viaja pelas aldeias levando a palavra de Deus. Em muitos locais não há eletricidade, mas com a Bíblia digital, ficou mais prático compartilhar as Escrituras, principalmente com familiares analfabetos. “Além disso, enquanto viajo de bicicleta de um povoado para outro, posso ouvir a palavra de Deus”, completa. “Estou muito grato por vocês trazerem essa iniciativa para minha comunidade. Que o Senhor sempre abençoe o ministério de vocês”, finaliza.

* Nomes alterados por segurança.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo9 horas atrás

Governo de Rondônia proíbe ‘linguagem neutra’ nas escolas

Os professores e instituições poderão ser punidos se não obedecerem

Brasil/Mundo13 horas atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo14 horas atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo3 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo4 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Publicidade