Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Deputado pastor Isidório simula tiroteio em protesto contra decreto de Bolsonaro; assista

Publicado

em

Da redação JM

O deputado federal Pastor Sargento Isidorio (Avante-BA) protagonizou, na tarde desta quinta-feira (9), um protesto contra o último decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que flexibiliza o acesso às armas no Brasil. A medida, assinada pelo presidente na última quarta-feira (7), facilitando a concessão de portes e posse de armas.

Em sua performance contra Bolsonaro, o deputado simulou um tiroteio em pleno Congresso Nacional, no qual ele mesmo seria uma das vítimas. O outro homem envolvido na encenação é um dos assessores parlamentares do Pastor Sargento Isidorio e não teve seu nome divulgado.

O protesto chamou a atenção de quem estava nos corredores da Câmara. No ato, o parlamentar chegou a se jogar no chão e a fingir que levava um tiro. Suas roupas, assim como as do seu assessor ficaram repletas de manchas que simulavam sangue. Ambos seguravam itens que imitavam armas de fogo verdadeiras.

Ainda deitado no chão, o deputado fez um discurso contra o decreto assinado por Bolsonaro. Em sua fala, Isidorio defende que o Brasil não é igual aos Estados Unidos e que armar a população será um “inferno”. Em um dos cartazes espalhados ao chão, o deputado pergunta: “Derramar sangue, é isso que o governo quer?”

“Não é essa nação que queremos, nós não somos os EUA. Não somos americanos, somos cidadãos brasileiros, que queremos a paz”, defendeu o deputado. “Agora, vai estar todo mundo armado ali dentro, imagine o inferno que será essa nação, com todos os políticos armados, imagine a discussão da reforma da previdência, se por chamar o ministro de tchutchuca terminou daquele jeito… Imagine todo mundo armado”, continuou.

“Queremos um Brasil com educação. Com bandidos e marginais presos e aprendendo profissão, transformar os presídios em escolas agrícolas. Tirar os presídios dos centros urbanos e levá-los para onde tem terras agricultáveis”, afirmou o deputado . “Os presidiários todos têm vontade de aprender uma profissão, estudar. Ao invés de matar, é bem melhor colocar para aprender uma profissão. Não existe pena de morte na nação”, ressaltou.

A atuação do Pastor Sargento Isidorio , no entanto, desagradou a segurança da Câmara dos Deputados, que interferiu e pediu para o deputado encerrar o protesto. Segundo os parlamentares, os seguranças temiam que o ato fosse confundido com um atentado real e causasse confusão no Congresso.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo12 minutos atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo6 horas atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo14 horas atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo1 dia atrás

Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios

Brasil/Mundo1 dia atrás

Somos Futuro seleciona estudantes para bolsas integrais no ensino médio

Para participar do processo é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental II em escola pública

Brasil/Mundo2 dias atrás

Habite Seguro: Bolsonaro lança programa habitacional para profissionais da segurança pública

Programa é para profissionais que ainda não possuem um imóvel com renda mensal de até R$ 7 mil

Brasil/Mundo2 dias atrás

Bolsonaro sanciona lei e 25 milhões de brasileiros terão conta de luz mais barata

A sanção presidencial visa simplificar a inscrição no programa Tarifa Social para que potenciais beneficiários sejam incluídos automaticamente

Brasil/Mundo2 dias atrás

Caetano Veloso perde ação judicial contra Marco Feliciano que o chamou de pedófilo

O juiz entendeu que o deputado federal exerceu o legítimo direito de liberdade de criticar

Brasil/Mundo3 dias atrás

Jornalista espanhol diz que Neymar tem contrato com o PSG para não falar de religião

O contrato oferece 6,5 milhões de euros para o jogador caso ele fique longe de polêmicas políticas e religiosas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Igrejas e templos religiosos estão isentos de pagar ICMS nas contas de água, luz, gás e telefonia

Governador Cláudio Castro sanciona lei com autoria de 16 deputados estaduais