Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Deputado pede retorno de aulas práticas para alunos da UFT e vacinação dos acadêmicos

As aulas presenciais na UFT estão suspensas desde o início da pandemia.

Publicado

em

O deputado estadual Jair Farias (MDB), entrou com requerimento nesta quarta-feira, dia 14, onde pede ao Governo do Estado o retorno imediato do internato médico para os alunos do ciclo clínico do curso de Medicina da Universidade Federal do Tocantins (UFT), bem como vacinação desses estudantes contra a Covid-19.

As aulas presenciais na UFT estão suspensas desde o início da pandemia. Este ano foram retomadas as aulas remotas, no entanto as atividades práticas do curso de Medicina seguem suspensas desde março de 2020.

Jair Farias entende que como o chamado internato médico é requisito obrigatório para a formação dos estudantes, a fim de que desenvolvam as competências necessárias para atuar nos diferentes níveis de atenção à saúde, “a interrupção do internato médico constitui uma perda inestimável para a formação dos acadêmicos que estão sendo impedidos de aprender e contribuir com os serviços de saúde”, pontua o parlamentar.

O requerimento ressalta que a vacinação dos acadêmicos é necessária e prevista no cronograma de vacinação do governo. “O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19 inclui os acadêmicos da área da saúde como trabalhadores da saúde e grupo prioritário e recomenda: “a vacina também será ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios”, reitera o documento.

Jair Farias ainda destaca a importância do aprendizado na prática, que ele considera imprescindível para a formação dos futuros profissionais médicos. “Torna-se indispensável o contato estudante-paciente, o que vai possibilitar o retorno social que a população tocantinense almeja de futuros profissionais médicos”, repete.

Esse é um desejo dos próprios acadêmicos. O estudante de Medicina Hewerthon Medrado, relata que está há mais de um ano sem ter aulas práticas. “Eu e meus colegas temos sentido uma grande ansiedade em não conseguir desenvolver nossa formação pela falta do contato prático com a Medicina”, lamenta o estudante. Segundo Hewerthon, é consenso absoluto na comunidade médica que não existe Medicina sem o contato estudante-paciente. “Os médicos que hoje estão na linha de frente no enfrentamento da pandemia tiveram aulas práticas, nunca foi tão notório o papel crucial do boa assistência médica como agora”, continua. “Há milênios a Medicina segue o mesmo padrão de ensino baseado no contato com o corpo humano. Creio que apesar do momento de pandemia, precisamos considerar que somos os próximos profissionais que irão assumir o compromisso com a saúde de cada um dos tocantinenses, para tanto precisamos que ter uma boa formação, e uma boa formação perpassa irremediavelmente por aulas práticas”, conclui o acadêmico.

O requerimento do deputado Jair Farias está tramitando na Assembleia Legislativa para ser levado a plenário para  votação e aprovação.

PUBLICIDADE