Conecte-se conosco

Política

Deputados aprovam lei que beneficia prefeito que ultrapassa limite de gastos com pessoal

Publicado

em

Texto segue agora para sanção presidencial

A menos de duas semanas do fim do mandato de quase metade dos seus integrantes, a Câmara dos Deputados aprovou uma das pautas bomba para o governo Jair Bolsonaro: uma lei que beneficia o prefeito que gasta demais. O projeto muda a Lei de Responsabilidade Fiscal, que penaliza o município que tem uma despesa com a folha de pagamento maior que 60% das receitas. Hoje, a cidade que ultrapassa esse limite deixa de receber os recursos da União e também não pode pegar empréstimo com a garantia do governo federal. Por um placar de 300 a 46, os deputados acabaram com essas punições. O texto segue agora para a sanção presidencial.

Se não for vetado, ficará proibido aplicar sanções ao município que ultrapassar os limites de gastos com pessoal se houver uma queda de 10% da receita por dois motivos. O primeiro é se caírem os valores transferidos pela União por meio do Fundo de Participação dos Municípios por causa de concessão de benefício tributário pelo governo federal. A outra possibilidade de descumprimento é se houver uma diminuição do repasse de royalties e outras participações especiais.

O limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é gastar com pessoal no máximo 60% da receita corrente líquida, ou seja, do que o município recebe já descontados todos os repasses previstos por lei como, por exemplo, indenização de servidores, decisões judiciais e pagamento de aposentados.

Apenas o PSDB e PSL, partido do presidente eleito, eram contra a propostas. As demais legendas orientaram a favor da medida ou liberaram a bancada para que cada deputado votasse como quisesse. Houve ainda cinco abstenções. Com isso, mais uma conta é deixada para o próximo governo, que assumirá em menos de um mês.

–  No apagar das luzes, querem colocar o novo governo em uma situação trágica – falou deputado Delegado Waldir (PSL-GO).

Um dos argumentos usados pelos defensores do projeto de lei foi que, atualmente, 80% dos municípios brasileiros estão numa situação fiscal crítica que são altamente dependentes do dinheiro repassado pela União por meio do Fundo de Participações dos Municípios (FPM). Além disso, há o crescimento automático dos gastos com pessoal por causa promoções e reajustes. Mesmo que o volume repassado pela União tenha crescido recentemente, as despesas aumentam numa velocidade maior.

Com informações O Globo

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo3 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo3 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo4 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Brasil ultrapassa marca de 60% da população vacinada com primeira dose contra Covid-19

São mais de 96 milhões de pessoas, das 160 milhões com mais de 18 anos, que receberam a primeira dose...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Olimpíadas de Tóquio têm medalhas feitas por designer japonês

Junichi Kawanishi foi o vencedor de um concurso com 400 participantes

Brasil/Mundo6 dias atrás

Entidades e mais de 50 juristas assinam carta em defesa da indicação de André Mendonça ao STF

Texto mostra que um jurista evangélico também pode assumir uma cadeira na Suprema Corte