Conecte-se conosco

Tocantins

Educação de Araguaína dá sequência ao retorno gradual das aulas nesta segunda

Retomada escalonada faz parte do planejamento municipal. Unidades da zona rural e 4º e 5º anos da zona urbana já estão em atividade semipresencial

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 19, será realizada a volta das atividades semipresenciais para as três primeiras séries do Ensino Fundamental da zona urbana em Araguaína -TO. O plano foi definido após um estudo referente ao nível de contaminação por covid-19 entre estudantes e funcionários da Educação, que apontou um índice de 0,5% entre os alunos durante o período de aulas presenciais.

O modelo é o mesmo adotado de novembro de 2020 até março de 2021, com turmas divididas entre dois grupos que revezam semanalmente entre o ensino presencial e as atividades realizadas em casa. As aulas já retornaram nas escolas e creches da zona rural, na última segunda-feira, 12, e nos 4º e 5º anos da zona urbana, nessa quarta-feira, 14.

De acordo com a secretária municipal da Educação, Elizangela Moura, a ação segue recomendações dos órgãos fiscalizadores, como o Ministério Público Estadual. “Não estamos retornando a rede de uma só vez. Devemos concluir esse retorno, com as creches, até a primeira quinzena de maio, usando uma forma escalonada, dialogada e planejada”, afirmou.

Meta atingida
Com o retorno das aulas, os pais que ainda não haviam matriculado os filhos compareceram às unidades de ensino e a meta do 1º ao 5º ano foi cumprida. “O objetivo agora é buscar as matrículas para as creches. Como não há atendimento presencial e a matrícula não é obrigatória para menores de 4 anos, alguns pais não se preocuparam porque estão deixando os filhos com conhecidos para irem ao trabalho”, explicou o superintendente da Educação, Railon Borges.

Medidas de segurança
As escolas estão seguindo protocolos de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde), dos ministérios da Saúde e Educação e da Secretaria Municipal da Educação. “As nossas regras são até mais rígidas que as do Governo Federal, que autoriza as carteiras com 1 metro de distância entre elas. Nós fazemos com mínimo de 1,5 metro entre os alunos”, descreveu o superintendente.

O distanciamento também é necessário no pátio e em atividades de educação física. A alimentação é oferecida aos alunos em suas carteiras, por servidores com luvas, avental, máscara e protetor facial, para evitar conta

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo7 horas atrás

Alexandre de Moraes revoga prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio

Ministro afirma que detenção foi para evitar “agressões e ameaças contra a democracia” no 7 de setembro.

Brasil/Mundo8 horas atrás

Universidade holandesa está com inscrições abertas para cursos on-line gratuitos

Formações já estão disponíveis no site da instituição

Brasil/Mundo16 horas atrás

5 perguntas respondidas sobre a terceira dose das vacinas de Covid-19

A terceira dose já começou a ser aplicada no Brasil, idosos são os primeiros a receberem o reforço vacinal

Brasil/Mundo1 dia atrás

Workshop sobre meio ambiente e astronomia recebe inscrições até 22/09

GLOBE Brasil 2021 é realizado pela Agência Espacial Brasileira (AEB); confira como participar

Brasil/Mundo1 dia atrás

Ministério Zoe retorna aos lançamentos com a canção “Se dê mais uma chance”

A faixa chega nas plataformas nesta quarta-feira (22) em todas as plataformas digitais

Brasil/Mundo2 dias atrás

Caixa Econômica anuncia redução de juros para Crédito Imobiliário Poupança Caixa

Banco alcançou a marca de R$ 300 bilhões contratados na atual gestão e segue como o maior financiador da casa...

Brasil/Mundo2 dias atrás

“Big Mouth”: Grupo pró-família denuncia desenho da Netflix por abuso sexual infantil

Grupo pede que autoridades investiguem se o programa viola as leis contra pornografia infantil

Brasil/Mundo2 dias atrás

MG terá investimento de R$ 5,2 bilhões em projetos de energia solar e híbrida

Companhia alemã investirá o valor na construção de três usinas de energia limpa, sendo duas solares e uma de fonte...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes