Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

EUA: Quase 70% dos cristãos não acreditam que Jesus é único caminho

“As igrejas precisam tornar a exclusividade de Jesus como o único caminho para o Céu”, diz pesquisador

Publicado

em

Uma pesquisa da Probe Ministries, uma organização sem fins lucrativos que busca ajudar a Igreja a renovar as mentes dos crentes com uma cosmovisão cristã, mostra que quase 70% dos cristãos discordam da posição bíblica de que Jesus é o único caminho para Deus.

O estudo ouviu 3.106 americanos com idades entre 18 e 55 anos de todos os grupos religiosos, incluindo 717 entrevistados que se identificaram como cristãos nascidos de novo.

O grupo de “nascidos de novo” são os entrevistados que responderam sim para a pergunta: “Você já assumiu um compromisso pessoal com Jesus Cristo que ainda é importante em sua vida hoje?”.

O mesmo grupo também respondeu que acredita que “Eu irei para o Céu porque confessei meus pecados e aceitei Jesus Cristo como meu Salvador”.

Porém, apenas 1 em cada 5 desses cristãos discordam veementemente da afirmação de Muhammad, Buda e Jesus ensinaram caminhos válidos para Deus.

“Se você acha que existem vários caminhos para o Céu, por que você iria querer sair do seu caminho para converter alguém à sua religião? Claro, você pode compartilhar com uma pessoa não afiliada que precisa escolher uma religião válida”, observou Steve Cable , vice-presidente sênior do Probe Ministries, em sua análise dos dados.

Evangelismo

A maioria (60%) cristãos que responderam a pergunta disse que compartilhava sua fé com outra pessoa pelo menos uma vez por ano com a intenção de convertê-la.

Por outro lado, outros não querem compartilhar para os outros sobre sua fé por conta da aceitação do pluralismo. Muitos escolheram respostas como “Eles podem ir para o céu por meio de suas crenças religiosas diferentes”, “Não devemos impor nossas ideias aos outros” e “A Bíblia nos diz para não julgar os outros ”como suas três principais respostas, respectivamente.

Ao comentar essas respostas, Cable declarou: “À primeira vista, isso pode parecer surpreendente. Mas em uma cultura onde o pluralismo é uma parte dominante de todos os grupos religiosos, ele começa a fazer sentido. E as razões pluralistas eram dominantes, atraindo cerca de dois terços da população em todos os grupos religiosos”.

Na visão vice-presidente sênior do Probe Ministries, os pastores e as igrejas precisam tornar a exclusividade de Jesus como o único caminho para o Céu um foco mais forte no ensino de suas congregações, a fim de resistir à maré do pluralismo.

PUBLICIDADE