Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

EUA vetam tentativa da ONU de impedir reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

Nikki Haley, embaixadora dos EUA na ONU, defende a decisão americana de reconhecer Jerusalém como capital de Israel

Durante uma reunião da ONU nesta segunda-feira (18) os Estados Unidos vetaram a resolução que rejeitava a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel. 

A resolução proposta pelo Egito contava com o apoio de 14 países dos 15 que fazem parte do Conselho de Segurança, declarando que a decisão americana compromete o processo de paz no Oriente Médio. 

A embaixadora americana nas Nações Unidas, Nikki Haley, utilizou o direito de veto que apenas cinco países possuem na ONU: Estados Unidos, Reino Unido, França Rússia e China.  

Ao fazê-lo ela declarou: “Não fazemos isso com alegria, mas fazemos sem relutância” e ainda disse que o apoio dos 14 países à resolução é como um insulto ao seu país. 

“O que testemunhamos aqui é um insulto, e não vai ser esquecido”, disse Haley. “Os Estados Unidos têm direito soberano de determinar onde e se estabelecemos uma embaixada”, completou. 

A resolução proposta pelo Egito pedia que todos os países se abstenham de estabelecer missões diplomáticas em Jerusalém e também declarava que “quaisquer decisões ou ações que proponham alterar o caráter, status ou composição demográfica da Cidade Santa de Jerusalém não têm efeito legal” devendo ser rescindidas pelo Conselho de Segurança. 

Ao comentar sobre o texto, Haley afirmou: “Eu desconfio que poucos Estados membros gostariam que o Conselho de Segurança se pronunciasse sobre suas decisões soberanas”. 

A decisão isolada de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital israelense tem gerado grandes debates na comunidade internacional, pois muitos entendem a decisão como uma ameaça ao processo de paz entre israelenses e palestinos. 

A parte oriental da Cidade Santa é reivindicada pelos palestinos que desejam transformá-la na capital de um futuro Estado Palestino. Reconhecer que Jerusalém pertence a Israel seria impedir que esse plano se concretizasse. 

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo3 dias atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo4 dias atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo4 dias atrás

Com mais de 400 mil fiéis no Brasil, Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios

Brasil/Mundo4 dias atrás

Somos Futuro seleciona estudantes para bolsas integrais no ensino médio

Para participar do processo é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental II em escola pública

Brasil/Mundo5 dias atrás

Habite Seguro: Bolsonaro lança programa habitacional para profissionais da segurança pública

Programa é para profissionais que ainda não possuem um imóvel com renda mensal de até R$ 7 mil

Brasil/Mundo5 dias atrás

Bolsonaro sanciona lei e 25 milhões de brasileiros terão conta de luz mais barata

A sanção presidencial visa simplificar a inscrição no programa Tarifa Social para que potenciais beneficiários sejam incluídos automaticamente

Brasil/Mundo5 dias atrás

Caetano Veloso perde ação judicial contra Marco Feliciano que o chamou de pedófilo

O juiz entendeu que o deputado federal exerceu o legítimo direito de liberdade de criticar

Brasil/Mundo6 dias atrás

Jornalista espanhol diz que Neymar tem contrato com o PSG para não falar de religião

O contrato oferece 6,5 milhões de euros para o jogador caso ele fique longe de polêmicas políticas e religiosas