Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Evangélicas criam grupo de apoio ao aborto e chamam bancada religiosa de “opressora”

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

O PSOL entrou com uma ação na Justiça visando liberar o aborto de gestações até a 12ª semana

A recém-criada Frente Evangélica pela Legalização do Aborto (FELA) tem como objetivo apoiar a prática de interrupção da gravidez a fim de descriminalizar as mulheres que praticam o aborto. Formada por 12 mulheres, o grupo tenta ampliar sua base do Rio de Janeiro para outros estados como Bahia, São Paulo e Minas Gerais.

Em entrevista ao site Outras Palavras, da revista VICE, Camila (sem sobrenome divulgado), integrante do FELA, não poupa críticas à Bancada Evangélica no Congresso chamando os parlamentares de “fascistas” e “opressores”.

“A nossa avaliação da bancada parlamentar evangélica sobre qualquer pauta, que dirá na pauta de opressões, é que eles são um escárnio pra igreja evangélica brasileira”, declarou a jovem de 23 anos.

Camila critica também o pastor Silas Malafaia, um dos líderes evangélicos de maior relevância por conta de sua presença midiática. “O posicionamento dele é o posicionamento de sempre: ódio. O discurso dele está fundamentado em uma leitura violenta e opressora da Bíblia. Ele é um desses grandes pastores midiáticos que pregam com base nos próprios interesses.”

As posições da jovem têm relação com a igreja que ela frequenta, a denominação não foi revelada, mas ela declara que sua igreja apoia ação enviada pelo PSOL ao Supremo Tribunal Federal (STF) que tenta aprovar o aborto no Brasil.

“Na minha comunidade, por exemplo, não existe qualquer resistência, aliás, minha igreja é uma das que hoje assina como Amicus Cureae [termo referente a entidades ou pessoas que possuem interesse em uma questão jurídica] da ADPF 442”.

Ao ser questionada sobre a importância de falar de aborto para as mulheres evangélicas, Camila disse que há grupo hegemônico na igreja evangélica que é “extremamente autoritário” que ousa falar por todas as igrejas, sendo que há igrejas com posicionamentos políticos e teológicos diferentes.

“Não dá pra um grupo querer falar por todos… É absurdo, na verdade, mas é assim que os grupos mais fundamentalistas agem. Os pastores midiáticos das grandes igrejas neopentecostais acham que podem falar em nome de todos os evangélicos, mas não podem, e a Frente surge exatamente pra dizer isso. Que esses pastores não representam a totalidade”, declarou.

Ainda segundo ela o FELA irá fomentar o debate em torno da questão do aborto, dos direitos humanos “que são negados às mulheres” e ainda tentará incentivar as igrejas a pensarem sobre esse debate “à luz de uma teologia não patriarcal e arcaica”.

Para lei a matéria completa acesse aqui.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Israel fará testes com vacina em pílulas contra Covid-19

A vacina Oravax é projetada para atingir três proteínas estruturais do vírus, em vez da proteína de pico único direcionada...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Por não reconhecer Israel como país, judoca da Argélia se nega a lutar contra israelense

Para os islâmicos, enfrentar um atleta israelense é reconhecer o país e muitos se negam a fazê-lo

Brasil/Mundo3 dias atrás

Roberto Jefferson dispara contra embaixador da China no Brasil: “Pilantra que articula contra o governo”

No Twitter, Jefferson chamou o diplomata de “vagabundo que a China mandou para o Brasil”

finanças finanças
Brasil/Mundo3 dias atrás

62,5 milhões de brasileiros estão inadimplentes, aponta estudo da Serasa

Serasa realiza a ação "Limpa Nome" que permite negociar dívidas com até 99% de desconto

Brasil/Mundo3 dias atrás

Braga Netto desmente Estadão: “Desinformação que gera instabilidade”

Apesar da declaração do ministro da Defesa, o jornal mantém a reportagem no ar

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsonaro assina projetos de lei em favor da família e contra o aborto

Em reunião com o Presidente da República Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministro da Defesa quebra o silêncio e condiciona eleições de 2022 ao voto impresso

General Walter Braga Netto mandou recado para o presidente da Câmara, afirmando que as eleições de 2022 devem ser "auditáveis"...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Deputada Rosane Felix repudia desenho com ideologia de gênero e linguagem neutra da Netflix

"Ridley Jones – a Guardiã do Museu" tem um personagem não binário e uma família de múmias com dois pais

Brasil/Mundo4 dias atrás

Redes sociais terão emojis de homens grávidos

Homens trans são mulheres biológicas que fizeram a mudança de gênero

Brasil/Mundo4 dias atrás

Prouni 2021: MEC divulga resultado da primeira chamada

Pré-selecionados precisam apresentar documentos para comprovar informações