Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

“Foi a própria Exame que falou da relação de HIV com vacina”, diz Bolsonaro

Durante live no Facebook, Bolsonaro leu uma reportagem internacional sobre esse mesmo assunto e foi acusado de propagar notícia falsa

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou em seu Twitter um post do seu filho Carlos Bolsonaro que mostra uma reportagem da revista Exame que também alertava sobre o aumento do risco de HIV por conta das vacinas contra covid-19 que usam o Adenovírus.

Publicada em 20 de outubro de 2020, a reportagem escrita por Rodrigo Loureiro trazia a seguinte manchete: “Algumas vacinas contra a covid-19 podem aumentar o risco de HIV”.

Na última quinta-feira (21), durante live no Facebook, Bolsonaro leu uma reportagem internacional sobre esse mesmo assunto e foi acusado de propagar notícia falsa, recebendo uma “queixa crime” que será analisada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

No Twitter, Carlos Bolsonaro contestou porque a revista Exame não foi taxada de fake se falou o mesmo que o presidente. “A que nível chega o $istema: o “meio de comunicação do bem” chamado @exame divulga a informação e o atacado é quem leu sua matéria! O alvo será a revista ou o leitor? Precisa responder? Tem método!”

O filho do presidente, que é vereador no Rio de Janeiro, também compartilhou um link de uma reportagem internacional que também relacionava a vacina contra covid-19 com aumento de HIV. Leia a reportagem em inglês aqui.

Em entrevista à rádio Caçula FM, do Mato Grosso do Sul, o presidente falou mais sobre o assunto: “Foi a própria Exame que falou da relação de HIV com vacina. Eu apenas falei sobre a matéria da Revista Exame. E 2 dias depois a Exame me acusa de ter feito fake news sobre HIV e vacina. A gente vive com isso o tempo todo. Se for pegar certos órgãos de impressa, são fábricas de fake news”.

PUBLICIDADE