Conecte-se conosco

Tocantins

Governo do Estado começa a pagar dívida no Igeprev já no mês que vem

Avatar

Publicado

em

Redação JM Notícia

Governador Mauro Carlesse firmou com o Igeprev dois Termos de Acordo de Parcelamento e Confissão de Débitos Previdenciários,  no valor de mais de R$ 1 bilhão (Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins)

O governador Mauro Carlesse firmou com o Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev) dois Termos de Acordo de Parcelamento e Confissão de Débitos Previdenciários no órgão, no valor de mais de R$ 1 bilhão. Conforme os acordos, publicados no Diário Oficial do Estado (DOE), edição da quinta-feira, 22, o débito será pago em 200 parcelas, sendo que as primeiras serão cobradas já em novembro deste ano. O parcelamento foi autorizado pelo legislativo por meio da Lei nº 3.576/2019.

“É uma questão que se arrasta há anos e que finalmente estamos dando uma solução. O débito existente é alto e não dá para protelar esse pagamento. Além de manter os repasses em dia, vamos honrar com o pagamento dessas parcelas, garantindo ao Igeprev condições de honrar com os pagamentos dos benefícios concedidos”, destaca o governador Mauro Carlesse.

Saiba + Deputado realiza reunião e se dispõe a receber sugestões dos sindicatos para relatoria de MP que envolve Igeprev

O presidente do Igeprev, Sharlles Fernando Bezerra Lima, explica que os acordos correspondem a dois planos distintos: Financeiro e Previdenciário, e que o repasse das contribuições é essencial para que o Instituto mantenha o regime previdenciário em equilíbrio.

“É um grande passo que essa gestão dá, ao reconhecer esse débito. Hoje, em função do grande número de aposentados, que é crescente, acaba consumindo as contribuições e ainda exigindo aportes para complementação dos recursos necessários. Com o compromisso assumido pelo Governo, certamente teremos um cenário melhor. É essencial que o Governo consiga manter em dia, as contribuições dos servidores para o que o regime tenha equilíbrio e consiga pagar os benefícios já concedidos”, destaca o presidente.

Os Acordos

O Acordo 488/2020 corresponde ao valor total de R$ 877.446.055,54 referentes aos valores de contribuição patronal civil, devidos e não repassados ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) dos servidores públicos estaduais, no período de setembro de 2017 a agosto de 2020. O mesmo será pago em 200 parcelas mensais e sucessivas no valor de R$ 4.387.230,28, sendo que a primeira parcela será descontada no dia 30 de novembro deste ano.

Saiba + Governo institui novas regras para o controle dos procedimentos administrativos disciplinares

Já o Acordo 489/2020 corresponde ao valor total de R$ 162.624.671,69 também referentes aos valores de contribuição patronal civil, devidos e não repassados no mesmo período. O mesmo será pago em 200 parcelas mensais e sucessivas no valor de R$ 813.123,36, sendo que a primeira parcela também será descontada no dia 30 de novembro deste ano.

Os valores foram atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acrescidos de juros legais composto de 0,50% ao mês, conforme estabelecido na Lei nº 3.576/2019, ambos acumulados desde o vencimento do débito até a data dos acordos, e ainda, de multa de 2%, aplicada nos termos da Lei nº 1.614/2005, que dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Tocantins.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo7 horas atrás

Movimento Acorda Senado luta pela CPI da Covid e contra as decisões monocráticas do STF

Grupo pede um presidente isento para investigar a gestão da pandemia no país e faz outras reivindicações

Brasil/Mundo10 horas atrás

5 cuidados com a higiene bucal que a pandemia trouxe

Cuidando da saúde e fazendo isolamento social, usando máscara e álcool em gel é possível reduzir riscos de contágio

Brasil/Mundo12 horas atrás

Bolsonaro veta projeto que poderia prolongar o tempo de espera para adoção de crianças

Projeto dificultaria a adoção de crianças por prolongar as tentativas de reintegra-las em suas próprias famílias

Brasil/Mundo12 horas atrás

Mandetta pode ser o primeiro a ser ouvido na CPI da Covid-19

Aziz pretende convocar também todos os outros ministros que passaram pela Pasta

Brasil/Mundo1 dia atrás

STF: Bolsonaro cita André Mendonça como terrivelmente evangélico durante evento com pastores

O nome de André Mendonça ganha força como possível novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O que aconteceu hoje...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Plataforma oferece material gratuito com dicas para aulas remotas de educação física

Manter as aulas de Educação Física de forma virtual com a mesma motivação dos alunos nas aulas presenciais tem sido...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Prefeitura de Viçosa (CE) entra na Justiça para transformar hotel em hospital de campanha

A juíza Anna Karolina Cordeiro assinou uma liminar impedindo que a Prefeitura cumpra o decreto de desapropriar o imóvel

Brasil/Mundo2 dias atrás

Deputados aprovam projeto que facilita gastos com pandemia; senadores devem confirmar

Os deputados federais aprovaram, em votação simbólica, o projeto de lei (PLN 2/2021) que permite a abertura de novos créditos...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Contra as “normas de gênero do cristianismo”, cantora Demi Lovato adota cabelo curto

Demi Louvado cresceu em lar cristão e hoje tem se mostrado cada vez mais distante da religião

Brasil/Mundo2 dias atrás

Conselho de Ética ouve testemunhas do processo contra Flordelis

Lucas disse que recebeu cartas pedindo para que ele assumisse a culpa para não prejudicar sua mãe adotiva

Publicidade