Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Hamas lança foguetes contra Israel que revida

País respondeu com ataques aéreos em Gaza e há pelo menos 20 mortos entre os palestinos,

Publicado

em

O Hamas disparou foguetes contra Israel nesta segunda-feira (10), a partir da Faixa de Gaza, após confrontos entre manifestantes palestinos e policiais israelenses em Jerusalém deixarem centenas de feridos nos últimos dias.

Segundo autoridades de saúde de Gaza, pelo menos 20 palestinos, incluindo nove crianças, morreram após a reação israelense.

O grupo que controla Gaza havia dado um ultimato a Israel para que retirasse as forças policiais na região da mesquita de Al Aqsa até as 18 horas (12 horas em Brasília) e disse que o ataque foi “em resposta à agressão do inimigo na cidade sagrada”.

Minutos após o término do prazo, sirenes de alerta soaram em Jerusalém e perto da fronteira de Gaza. Israel respondeu com ataques aéreos em Gaza e o revide causou as mortes, segundo a imprensa israelense.

Militares israelenses afirmaram que realizaram ataques contra grupos armados, lançadores de foguetes e postos militares em Gaza depois que militantes cruzaram o que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, chamou de “linha vermelha”, atirando na área de Jerusalém pela primeira vez desde uma guerra em 2014.

Os disparos de foguetes e os ataques aéreos israelenses continuaram até tarde da noite, com os palestinos relatando fortes explosões perto da Cidade de Gaza e na faixa costeira. Pouco antes da meia-noite no horário local, os militares israelenses disseram que militantes palestinos tinham disparado cerca de 150 foguetes contra Israel, dos quais dezenas foram interceptados por seus sistemas de defesa antimísseis.

Quatro foguetes já haviam sido disparados da Faixa de Gaza em direção a Israel no domingo e mais três projéteis foram lançados nesta segunda, segundo militares israelenses.

Mas o Hamas não tinha assumido a autoria dos ataques. Mesmo assim, Israel já havia respondido ao ataque de domingo com tiros de tanques contra posições do grupo que controla Gaza.

O país também fechou a passagem de fronteira de Erez, a única que permite aos moradores de Gaza entrar em Israel.

Dia de Jerusalém

O ataque com mísseis e os confrontos entre palestinos e policiais israelenses em frente à mesquita de Al-Aqsa, na Esplanada das Mesquitas, ocorrem no “Dia de Jerusalém”.

A data do calendário hebraico celebra o dia em que Israel conquistou Jerusalém Oriental e a Cidade Velha, que abriga lugares sagrados muçulmanos, judeus e cristãos, em 1967.

O Dia de Jerusalém é feriado nacional em Israel e é uma data sempre carregada de tensão. Em 2021, ela coincide com o fim do Ramadã, o mês do jejum muçulmano.

Os confrontos têm ocorrido nos últimos dias na Cidade Velha, no complexo da mesquita de Al-Aqsa, que é conhecida pelos muçulmanos como Santuário Nobre e pelos judeus como Monte do Templo.

O local é considerado o mais sagrado do Judaísmo e o terceiro mais sagrado do Islã.

Centenas de feridos

Mais de 300 pessoas ficaram feridas e mais de 200 foram hospitalizadas na segunda-feira, segundo médicos palestinos. Desde o início dos confrontos, na sexta-feira (7), mais de 600 se feriram.

Os confrontos explodiram na sexta, após um grupo de palestinos ser impedido de entrar no complexo da mesquita Al-Aqsa.

Um grupo protestava após Israel anunciar que vai seguir com o despejo programado de dezenas de famílias palestinas no bairro Sheikh Jarrah, em Jerusalém Oriental.

Não houve protestos na praça no sábado (8) e no domingo (9), mas os confrontos entre palestinos e polícia israelense se espalharam para outras áreas de Jerusalém Oriental. Com informações G1

 

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo12 horas atrás

Frente Evangélica emite nota de repúdio à decisão de Barroso sobre missionários em terra indígenas

Nota critica a decisão e chama ação de "ideologia anticristã"

Brasil/Mundo12 horas atrás

Comissão especial conclui votação da reforma administrativa

Proposta seguirá para análise no Plenário da Câmara; para ser aprovada, são necessários dois turnos de votação

Brasil/Mundo15 horas atrás

Espanha: Partido Socialista quer prender grupos pró-vida que atuam na porta de clínicas de aborto

Clínicas abortistas pressionam o governo espanhol para tonar as ações pró-vida “um crime de obstrução ao direito ao aborto”

Brasil/Mundo20 horas atrás

Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação de adolescentes sem comorbidades

A imunização deve ser feita somente com a vacina da Pfizer, a única autorizada no Brasil para esse público

Brasil/Mundo20 horas atrás

Barroso atende pedido do PT e proíbe entrada de missionários em terras indígenas

Decisão vale para novos grupos de missões que queiram entrar em aldeias isoladas durante a pandemia

Brasil/Mundo2 dias atrás

Demissão de diretor do Enem Digital não afetará candidatos, afirma Inep

Nova rodada de inscrições termina no próximo domingo (26)

Brasil/Mundo2 dias atrás

Saúde: Pandemia aumenta procura dos brasileiros por atividades físicas

Compras on-line de produtos esportivos foi uma das categorias que mais cresceu no início de 2021

Brasil/Mundo2 dias atrás

Vagas de emprego só para vacinados: Empresas começam a exigir comprovante de vacina para candidatos

A justificativa é que o profissional que não estiver vacinado pode colocar em risco a saúde de seus colegas

damares alves damares alves
Brasil/Mundo3 dias atrás

“Não é esquerda ou direita que vai transformar o Brasil, mas a igreja”, diz ministra Damares Alves

A ministra citou as leis em defesa da mulher e contra violência doméstica, mas cobrou posição das igrejas nessa luta

Brasil/Mundo3 dias atrás

MEC lança programa que incentiva a participação das famílias nas escolas

As secretarias de educação e escolas devem aderir ao programa para poderem receber os recursos financeiros