Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Igrejas evangélicas cubanas exigem que o governo ouça o povo

As denominações pedem ao regime comunista que ponha fim às hostilidades e acabe com a repressão

Publicado

em

Várias denominações evangélicas cubanas emitiram declarações oficiais nos últimos dias afirmando sua posição como resultado dos protestos sem precedentes que eclodiram no fim de semana em diferentes cidades da ilha. Além disso, nas últimas horas se soube de mais casos de pastores e líderes religiosos que foram presos no meio de uma onda repressiva desdobrada pelo regime.

A Liga Evangélica de Cuba apelou “às autoridades cubanas para que ouçam a voz do povo e forneçam soluções baseadas na justiça e na paz” . Além disso, pediram aos membros de sua igreja “que ajam de acordo com os princípios bíblicos” e a todos os cristãos cubanos “que permaneçam em oração por nossa nação”.

A Liga Evangélica de Cuba em sua declaração se declarou rejeitando “qualquer incitamento à violência, bem como qualquer de suas manifestações e de qualquer posição” . Essa denominação também se opõe a “qualquer chamado ao confronto que gere mais violência”.

Por sua vez, o presidente da Convenção Batista do Leste de Cuba, Josué Rodríguez, da cidade de Santiago foi mais contido . O líder batista chamou “a pastoral, nossos missionários e toda a congregação batista à sanidade. Sejamos sábios e equilibrados neste momento de violência que nosso povo está sofrendo. Evitemos estadias excessivas fora de casa e cuidemos de nossas palavras nos diversos temas de conversa dos quais participaremos nestes dias”.

Rodríguez pediu 21 dias de oração. “Essa é a nossa melhor arma para abençoar as famílias e o povo de Cuba” e citou o texto de 2 Coríntios 10: 4-5, “as armas da nossa milícia não são carnais”, diz trecho da nota.

Um povo que precisa ser ouvido

O Superintendente Geral das Assembleias de Deus em Cuba, Moisés de Prada , postou um vídeo na página de sua denominação no Facebook concordando que o povo cubano precisa ser ouvido. “O desespero, a crise dos remédios, dos alimentos, a falta de expressão, o diálogo diáfano, transparente, tem levado um povo a levantar a voz e precisa ser ouvido”.

De Prada exigiu enfaticamente; “Pedimos o fim da repressão. Estamos pedindo o fim das hostilidades. Chamamos as autoridades e as pessoas à sanidade. A violência gera violência e os resultados são terríveis”, acrescentou.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo10 horas atrás

ADENOM se prepara para realizar a 13ª Conferência de Avivamento e Missões em Novo México – Vila Velha

A Igreja fica na rua Rosa de Ouro, número 470- em frente a praça do bairro.

Brasil/Mundo13 horas atrás

Sisu 2021.2: inscrições começam nessa terça (03)

Programa disponibiliza vagas de graduação em universidades públicas

Brasil/Mundo18 horas atrás

Manifestação pelo voto impresso lota Avenida Paulista

O deputado federal Eduardo Bolsonaro esteve no evento e falou ssobre a perseguição política contra conservadores; Assista

Brasil/Mundo4 dias atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo5 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo5 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo5 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo6 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...