Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Jovem evangélica que estava desaparecida no DF é encontrada morta

Publicado

em

Da redação JM

Jovem Letícia Curado foi morta por um possível psicopata, diz delegada. Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) encontrou, nesta segunda-feira (26), o corpo da advogada evangélica Letícia Sousa Curado Melo, de 26 anos. A vítima foi localizada à beira da DF-250, próximo ao Vale do Amanhecer, em Planaltina.

Letícia era evangélica da Igreja Assembleia de Deus em Brasília (ADEB) e funcionária do Ministério da Educação (MEC). A jovem estava desaparecida desde a última sexta-feira (23), quando saiu para trabalhar. Um suspeito do crime, Marinésio dos Santos Olinto, está preso e confessou o assassinato.

Nas redes sociais desde a sexta-feira, a igreja em Brasilia se mobilizou para procurar informações sobre o paradeiro de Letícia, mas infelizmente o fim foi este.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2441773072573885&set=pcb.2441779739239885&type=3&theater

Amados irmãos a Ir. Leticia é uma jovem casada e muito ativa em nossa igreja ADEB do setor 09 (Planaltina). Compartilhem esse cartaz nos grupos e acima de tudo nos ajudem em ORAÇÃO a família está muito aflita“, dizia a mensagem compartilhada na página oficial da UMADEB.

https://www.facebook.com/umadeb.com.br/photos/a.306898659422013/2189110834534110/?type=3&theater

Motivo do crime

Ele disse que matou a vítima porque ela se recusou a manter relações sexuais. Marinésio, que levou os policiais até o local onde estava o corpo, contou que enforcou Letícia.

O corpo

O corpo foi encontrado por volta das 14h. Em depoimento aos policiais, Marinésio dos Santos Olinto disse que, na sexta-feira, ofereceu uma carona à vítima.

Letícia havia saído de casa – em Planaltina – e iria para o trabalho, no Ministério da Educação. Ela esperava um ônibus para a Rodoviária do Plano Piloto, quando Marinésio parou a caminhonete que dirigia.

Letícia aceitou a carona. No meio do caminho, Marinésio teria assediado a advogada sexualmente. Segundo a versão do suspeito, a vítima rejeitou os avanços e ficou assustada.

O homem afirmou que, nesse momento, enforcou a advogada. O suspeito alega que não estuprou a vítima.

O corpo da jovem foi encontrado vestido, dentro de uma manilha. Um laudo cadavérico vai afirmar se houve abuso sexual ou não.

Letícia deixa filho de 3 anos

Letícia mora no Setor Arapoanga, em Planaltina, com o marido e o filho, de 3 anos. Ela saiu de casa por volta das 7h de sexta-feira.

”É um perfil de psicopata”, diz delegada sobre o assassino de Letícia

A Polícia Civil do Distrito Federal pode ter descoberto um maníaco: um homem que matava mulheres após abordá-las em paradas de ônibus. Nesta segunda-feira (26/8), ele confessou a autoria de dois casos.

Letícia Sousa Curado de Melo, 26 anos; o acusado Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos e Genir Pereira de Sousa, 47 anos(foto: Facebook/Reprodução – Polícia Civil – Facebook/Reprodução)

Um, o da advogada Letícia Sousa Curado de Melo, funcionária do Ministério da Educação (MEC), dada como desaparecida desde sexta-feira e encontrada morta nesta segunda-feira (26/8), aos 26 anos. O outro, o da auxiliar de cozinha Genir Pereira Sousa, 47 anos, que sumiu em 2 de junho e teve o corpo localizado 10 dias depois.

delegada-chefe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), Jane Klébia, classificou o assassino confesso Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, como um serial killer. Ele disse aos investigadores que matou Letícia Sousa Curado, 26, e Genir Pereira de Sousa, 47. A corporação colheu nesta segunda-feira (26/08/2019) depoimento de outra mulher, que afirma ser vítima dele. Ao reconhecer o agressor na 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina), ela começou a chorar e ficou inconsolável.

Segundo o depoimento da vítima, que tem 23 anos, Marinésio a abordou na Rodoviária do Plano Piloto e se apresentou como motorista de transporte pirata – chamados de “loteiros”. A jovem revelou que iria ao Vale do Amanhecer, e o suspeito disse que o local era um dos pontos de sua rota.

No meio do caminho, de acordo com a vítima, o suspeito a teria assediado e colocado a mão na perna esquerda da jovem. Neste momento, ele teria falado: “Nós não vamos para o Vale, vamos para o Morro da Capelinha”.

A vítima, então, entrou em desespero e ameaçou pular do carro. Chegou a abrir a porta e Marinésio parou o veículo. Ela aproveitou a oportunidade para descer do carro e correr, quando pediu ajuda para um casal em carro que vinha logo atrás.

O caso ocorreu no dia 11 de agosto deste ano, por volta das 20h. Quando a jovem reconheceu Marinésio na delegacia nesta segunda-feira (26/08/2019), ela se desesperou e chorou. Precisou ser amparada por agentes da PCDF.


PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo3 horas atrás

Israel fará testes com vacina em pílulas contra Covid-19

A vacina Oravax é projetada para atingir três proteínas estruturais do vírus, em vez da proteína de pico único direcionada...

Brasil/Mundo4 horas atrás

Por não reconhecer Israel como país, judoca da Argélia se nega a lutar contra israelense

Para os islâmicos, enfrentar um atleta israelense é reconhecer o país e muitos se negam a fazê-lo

Brasil/Mundo6 horas atrás

Roberto Jefferson dispara contra embaixador da China no Brasil: “Pilantra que articula contra o governo”

No Twitter, Jefferson chamou o diplomata de “vagabundo que a China mandou para o Brasil”

finanças finanças
Brasil/Mundo7 horas atrás

62,5 milhões de brasileiros estão inadimplentes, aponta estudo da Serasa

Serasa realiza a ação "Limpa Nome" que permite negociar dívidas com até 99% de desconto

Brasil/Mundo8 horas atrás

Braga Netto desmente Estadão: “Desinformação que gera instabilidade”

Apesar da declaração do ministro da Defesa, o jornal mantém a reportagem no ar

Brasil/Mundo8 horas atrás

Bolsonaro assina projetos de lei em favor da família e contra o aborto

Em reunião com o Presidente da República Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Ministro da Defesa quebra o silêncio e condiciona eleições de 2022 ao voto impresso

General Walter Braga Netto mandou recado para o presidente da Câmara, afirmando que as eleições de 2022 devem ser "auditáveis"...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Deputada Rosane Felix repudia desenho com ideologia de gênero e linguagem neutra da Netflix

"Ridley Jones – a Guardiã do Museu" tem um personagem não binário e uma família de múmias com dois pais

Brasil/Mundo1 dia atrás

Redes sociais terão emojis de homens grávidos

Homens trans são mulheres biológicas que fizeram a mudança de gênero

Brasil/Mundo2 dias atrás

Prouni 2021: MEC divulga resultado da primeira chamada

Pré-selecionados precisam apresentar documentos para comprovar informações