Conecte-se conosco

Política

Kátia Abreu pede ao Ministério da Saúde retomada da obra do Hospital de Gurupi

Publicado

em

Senadora também solicitou conclusão do Centro Especializado em Reabilitação de Araguaína

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) se reuniu nesta terça-feira (7) com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para solicitar retomada das obras do Hospital Geral de Gurupi, que, mesmo com recursos disponíveis, estão paralisadas desde o ano passado.

“As obras estão paradas por atrasos e falta de gestão, não por falta de recursos”, explicou a senadora. A verba que está em caixa, cerca de R$ 32 milhões, é proveniente de emendas da senadora Kátia Abreu, que já destinou ao hospital R$ 41 milhões. Deste total, o governo repassou apenas R$ 3,5 milhões em 2014 à construtora e outros R$ 6 milhões em 2015, não constando pagamentos em 2016.

A Construtora Centro Norte Ltda (Coceno) parou as obras porque reivindica um termo aditivo ao projeto, a fim de receber a correção contratual de preços. A construção do Hospital Geral de Gurupi teve início em abril de 2014 e, caso o cronograma tivesse sido cumprido, o empreendimento seria entregue neste mês, março de 2017.

O hospital terá capacidade para atender cerca de 240 mil pessoas de 27 municípios do Sul do Estado. Terá 200 leitos de internação, 40 leitos de UTI, centro cirúrgico com sete salas, pronto socorro ampliado, e ambulatório com “hospital dia” para realização de pequenos procedimentos que necessitam de curtos períodos de internação.

Centro Especializado em Reabilitação de Araguaína

Kátia Abreu também solicitou ao ministro da Saúde pagamento da última parcela do Centro Especializado em Reabilitação (CER), de Araguaína, no valor de R$ 500 mil.

Dos R$ 5,2 milhões em emendas destinadas pela senadora ao centro, falta apenas a última etapa de R$ 500 mil para terminar a obra, que se encontra 70% concluída.

A senadora ainda pediu Ministério da Saúde R$ 2 milhões extras para compra de equipamentos do CER, que terá capacidade para atender a 1.200 pacientes.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo5 horas atrás

Caixa Econômica anuncia redução de juros para Crédito Imobiliário Poupança Caixa

Banco alcançou a marca de R$ 300 bilhões contratados na atual gestão e segue como o maior financiador da casa...

Brasil/Mundo6 horas atrás

“Big Mouth”: Grupo pró-família denuncia desenho da Netflix por abuso sexual infantil

Grupo pede que autoridades investiguem se o programa viola as leis contra pornografia infantil

Brasil/Mundo7 horas atrás

MG terá investimento de R$ 5,2 bilhões em projetos de energia solar e híbrida

Companhia alemã investirá o valor na construção de três usinas de energia limpa, sendo duas solares e uma de fonte...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo4 dias atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo5 dias atrás

Com mais de 400 mil fiéis no Brasil, Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios

Brasil/Mundo5 dias atrás

Somos Futuro seleciona estudantes para bolsas integrais no ensino médio

Para participar do processo é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental II em escola pública

Brasil/Mundo5 dias atrás

Habite Seguro: Bolsonaro lança programa habitacional para profissionais da segurança pública

Programa é para profissionais que ainda não possuem um imóvel com renda mensal de até R$ 7 mil