Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Luzimangues recebe o movimento “Ouvindo a Nossa Cidade”

Publicado

em

Moradores do Luzimangues foram contemplados com a oitava edição do movimento Ouvindo a Nossa Cidade, organizado pelo Partido Verde (PV), que tem percorrido todos os bairros de Porto Nacional. Na oportunidade o presidente do PV de Porto Nacional, Joaquim Maia, pode ouvir de parte dos moradores do distrito, os seus anseios e críticas relativos à administração.

O evento aconteceu no Clube Gaivotas, nesta quinta, 15, e reuniu moradores e lideranças da localidade.

Entre os presentes, 19 pessoas usaram a palavra e deram o recado em nome da comunidade. Em meio a tantas sugestões e reivindicações, ficou latente o sentimento de abandono por parte da administração. “Luzimangues é uma parte de Porto Nacional esquecida pela atual administração. Somos carentes em todas as áreas, como transporte público, atendimento à saúde, segurança, iluminação pública, educação e todas as outras áreas que necessitam da ação do poder público.” Disse o morador João Justino, que lamenta a falta de um representante ativo do distrito no Poder Legislativo.

1ec09410-bfc9-4114-a2c6-c41e15f2c97eJoaquim Maia ouvindo a comunidade de Luzimangues. Foto: Divulgação

As observações feitas pelos participantes demonstraram o quanto o distrito tem sido penalizado pela omissão do governo municipal. Ruas esburacadas e escuras na noite, falta de roçagem, pouco policiamento e a falta de estrutura para o atendimento à saúde dos moradores deixa claro o quanto os portuenses, moradores de Luzimangues, estão sendo discriminalizados.

Após ouvir a todos, Joaquim Maia, afirmou que todas as colocações feitas servirão como base para o plano de governo que o PV irá apresentar durante as eleições: “Temos caminhado pelas ruas de Luzimangues e ouvido as pessoas, e aqui, mais uma vez, vocês deixaram claro o quanto precisa ser feito pelo distrito, do que realmente estão precisando. O sentimento de abandono é justo, temos consciência do quanto Luzimangues contribui com a arrecadação de Porto Nacional e esses recursos tem que proporcionar o desenvolvimento do distrito.” Disse Joaquim Maia. Que concluiu: “A precariedade do transporte coletivo, somada à falta de atenção da atual administração que não disponibiliza o aparelhamento público necessário para o bem estar de vocês tem que ser resolvido. Todas essas coloções feitas por vocês irão fazer parte do plano de governo do PV, que tem como objetivo maior proporcionar uma melhor qualidade de vida às famílias portuenses.”

Pela grande extensão do distrito de Luzimangues, em breve, o PV irá promover outra edição do Movimento na localidade.

 

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo13 horas atrás

Governo de Rondônia proíbe ‘linguagem neutra’ nas escolas

Os professores e instituições poderão ser punidos se não obedecerem

Brasil/Mundo17 horas atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo18 horas atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo3 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo4 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo4 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Publicidade