Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

“Minha fé não ficou abalada”, diz viúva do pastor que ‘não ressuscitou’

Casal ficou junto por 26 anos e não tiveram filhos; Ana Maria está tranquila por ter respeitado o desejo de seu esposo

Publicado

em

A viúva do pastor Huber Rodrigues, Ana Maria Oliveira Rodrigues, 56 anos, comentou sobre o não cumprimento da profecia que seu próprio marido registrou em 2008 dizendo que ele ressuscitaria ao terceiro dia às 23h30.

Moradores da cidade de Goiatuba (GO), o casal se tornou notícia por conta da decisão de Ana Maria e seus familiares de aguardarem três dias para então enterrarem Huber que faleceu vítima da covid-19 no dia 22 de outubro.

Em entrevista à Agência Globo, a viúva declarou que não teve sua fé abalada pelo não cumprimento da profecia. “Deus sabe o que faz, a minha fé não ficou abalada, muito pelo contrário, foi avivada. Eu estou com a minha consciência tranquila de que atendi a um pedido do meu marido, que tanto bem fez para esta comunidade”.

Ana Maria também contou sobre as experiências que centenas de fiéis tiveram enquanto oravam na capela do velório. “Muita gente que estava do lado de fora da capela viu um clarão no céu na hora em que o Huber tinha pedido para ser feito o sepultamento. Ele foi muito claro quanto ao horário”.

Ela relatou que o marido tinha medo de ser enterrado vivo. Sem filhos, Ana Maria tem recebido apoio de seus familiares e declarou que não se importa com as chacotas que fazem contra ela e seu esposo nas redes sociais.

“Deus tem a forma Dele de ressuscitar. Ressuscitar, para Deus, pode ser levar um espírito para o céu”, disse ela.

PUBLICIDADE