"A família está sendo atacada", diz pastor Guaracy Júnior, pré-candidato ao Senado

Da Redação JM Notícia

Em entrevista ao Canal SNTV, do portal Sales Nafes, o pastor Guaracy Júnior, 43 anos, explicou que sua candidatura ao Senado pelo estado do Amapá acontece, entre outras razões, pela defesa da família.

Antes de outubro, quando ele se filiou ao PTC, o pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular não tinha nenhuma intenção de ser candidato nas eleições de 2018, mas pesquisas feitas pelo partido mostravam que que ele teria grandes chances de conquistar os eleitores.

Foi então que ele partiu para conversar com lideranças políticas e religiosas e recebeu apoio de católicos e evangélicos que entendem que a família tradicional precisa ser defendida. "A família vem sendo atacada em todos os níveis e é importante que haja alguém para defender", declarou Guaracy que aceitou essa missão.

Na visão do pastor, se os cristãos - evangélicos e católicos - não lutarem pelos seus direitos, quem irá lutar? Por isso ele cita a defesa da família, contra o aborto e contra a ideologia de gênero e outros projetos.

Na entrevista, o pastor revela que seu interesse pela defesa da família surgiu quando ele leu o Decálogo de Lênin, texto que contém os dez mandamentos do comunismo. A parte que mais chamou atenção do líder religioso foi a que diz para destruir a concepção de família para tornar o Estado forte. "Foi quando eu vi que isso estava acontecendo no Brasil", declarou.

Assista:

[embed]https://youtu.be/AAKxpzpal6w[/embed]