Brasil

Alerj publica protesto à ação que quer impor ideologia de gênero nas escolas

Moção de repúdio foi apresentada pela deputada estadual Rosane Felix

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) publicou em Diário Oficial, nesta segunda-feira (23/11), moção de repúdio à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5668, em tramitação no Supremo Tribunal Federal (SFT), que trata da ideologia de gênero nas escolas. A moção de repúdio foi apresentada pela deputada estadual Rosane Felix (PSD).

 

A votação da ADI, apresentada pelo partido PSOL, foi suspensa pelo ministro Luiz Fux no último dia 11, após críticas da sociedade civil, das frentes parlamentares evangélica, católica e da Juventude. 

 

Rosane Felix afirma ser uma grande vitória para a família a retirada de pauta da ADI 5668. A deputada afirma que é direito dos pais educar seus filhos, assim não deve ser permitido que as escolas tenham o papel de sugerir a identidade sexual das crianças. 

 

“Esse tema de ideologia de gênero nas escolas já não tinha sido aprovado, quando foi discutido em 2014 pelo Congresso Nacional, pelos Estados e Municípios. Apesar disso, a esquerda tentou novamente e levou a pauta para o Judiciário. A ADI 5668 foi retirada de pauta, mas o STF precisa de uma vez por todas entender que essa função é do Legislativo e já foi decidida. Respeito a todos, mas sempre defenderei a família e os valores cristãos. Não à ideologia de gênero”, afirma Rosane Felix