Destaque

Aluguel da igreja de Cassiane e Jairinho era pago com dinheiro, desviado, diz MP-SP

Da Redação JM Notícia

Dois membros da igreja Assembleia de Deus Alphaville, na Grande São Paulo, estão presos acusados de um esquema de corrupção que desviava dinheiro da Saúde da cidade de Cajamar.

O casal Luiz Teixeira da Silva Junior e Liliane Bernardo Rios da Silva está preso e durante a investigação a promotora Thaís de Almeira Smanio percebeu que eles doavam dinheiro para pagar o aluguel da igreja coordenada pelos pastores Jairinho Manhães e Cassiane.

Segundo a

investigação, o casal depositava mensalmente R$ 70 mil através da empresa

Interunion, valor que era usado para pagar o aluguel do imóvel da igreja.

 O Ministério Público de São Paulo não especifica se os valores destinados

à AD Alpha se referiam ao pagamento do antigo templo da igreja, localizado na

principal alameda do bairro, ou se eram do novo templo, inaugurado em dezembro

de 2015 quando o casal Jairinho e Cassiane assumiram a denominação.

O Ministério Público conseguiu investigar o casal e entenderam que eles

desviavam recursos através de uma organização social que era responsável pela

gestão do Hospital Municipal Enfermeiro Antônio Policarpo de Oliveira, em

Cajamar.

Como dirigentes da Federação Nacional das Entidades Sociais e Comunitárias

(Fenaesc), o casal recebia dinheiro da prefeitura para a prestação de serviços

médicos através de uma empresa registrada em nome de “laranjas”.

Porém eles repassavam grandes quantias da conta da federação para a conta da

empresa, visando o pagamento dos médicos contratados. Com contratos

fraudulentos e superfaturados, a diferença ela depositada na conta pessoal de

Luiz e Liliane.

Alphaville é uma área nobre da cidade de Barueri, rodeada por condomínios

residenciais de alto padrão e escritórios comerciais de empresários

riquíssimos. Até o momento a liderança da igreja AD Alpha não se manifestou

sobre as denúncias.