Brasil/mundo

Black Friday Educação: descontos continuam até segunda-feira (02)

Não foram só produtos com descontosacessíveis que chamaram a atenção na Black Friday 2019. Muita gente tambémoptou por estudar pagando pouco através da BlackWeek do Educa Mais Brasil. O maior programa de incentivo educacional dopaís participou da campanha de descontos pela primeira vez, nesse ano.

Quem ainda não garantiu uma bolsa deestudo pagando bem menos, tem agora mais três dias para conseguir o desconto napré-matrícula porque a campanha do Educa, que encerraria hoje (29), foiprorrogada. Atésegunda-feira (2), será possível conseguir bolsas com desconto de até 70% ecomeçar a estudar pagando o valor fixo de R$100 na pré-matrícula. A Black Weekdo Educa teve início no último dia 25 e contempla as novas contratações para asmodalidades de ensino básico, superior e técnico.

Foi por meio da campanha que a LouisePriscila, de Sorocaba, vai poder colocar pela primeira vez a filha em umcolégio particular. “Minha filha, de 15 anos, gosta de esporte e eu consegui,para ela, a bolsa de desconto de 50% em um colégio muito bom e que ofereceaulas de vôlei. Minha filha, quando soube, até chorou de alegria. Já recomendeio Educa para várias pessoas”, conta Louise, que ficou sabendo da Black Week doEduca Mais Brasil através de uma cliente que também garantiu uma bolsa deestudo.

Foi também por meio de indicação queJovson de Lima ficou sabendo da oportunidade de conseguir bolsa de estudo paraa filha cursar Farmácia. “Um primo conseguiu bolsa de estudopelo Educa e recomendou. Graças a essa oportunidade, minha filha vai podercursar uma faculdade. Se não fosse assim, ela não teria como iniciar agraduação”, relata.

Assim como eles você também podeconseguir uma bolsa de estudo de até 70% em cursos da educação básica, doensino superior e técnico. Basta acessar o site da campanha e escolher o seucurso.  “Mais e mais pessoas precisam daeducação para transformar suas vidas para melhor. Este período é umaoportunidade para quem deseja estudar em uma instituição de ensino de qualidadea preços mais acessíveis”, considera Andreia Torres, diretora de Expansão eRelacionamento do Educa Mais Brasil.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil