Bolsonaro se opõe à compra da vacina chinesa: "O povo brasileiro não será cobaia"

Redação JM Notícia

Através das suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro se posicionou contra a decisão do Ministério da Saúde de comprar 46 milhões de doses da CoronaVac, a vacina chinesa que está sendo produzida em São Paulo pelo Instituto Butantan.

"Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser COMPROVADA CIENTIFICAMENTE PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE e CERTIFICADA PELA ANVISA. O povo brasileiro NÃO SERÁ COBAIA DE NINGUÉM", escreveu o presidente com letras garrafais.

Saiba + País que oferece vacina ao Brasil tem primeiro de vacinar sua população, diz Bolsonaro

E ao continuar o assunto, Bolsonaro declarou que não está de acordo em investir bilhões de reais neste produto que não tem nenhuma comprovação de sua eficácia.

"Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem. Diante do exposto, minha decisão é a de não adquirir a referida vacina", completou.