Bolsonaro volta a dizer que vacina contra covid-19 não será obrigatória

Brasil

Redação JM Notícia

Nesta segunda-feira (19) o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que uma possível vacina contra a covid-19 não será obrigatória.

A declaração é uma resposta ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB) que tem afirmado que todos serão obrigados a tomarem a vacina chinesa que está sendo produzida no Instituto Butantã.

Contrário à medida, Bolsonaro citou o que próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse sobre a imunização compulsória. “A lei é bem clara e quem define isso é o Ministério da Saúde. O meu ministro da Saúde já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final“, disse diante de seus apoiadores nesta manhã na saída do Palácio da Alvorada.

“Outra coisa, tem um governador que está se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela (vacina) será obrigatória, e não será”, alfinetou o presidente sem citar Doria diretamente.