Mundo

Corte da Califórnia reconhece direito de boleira cristã negar pedidos de casamento gay

Da Redação JM Notícia

A decisão de um juiz da corte da Califórnia (EUA) foi favorável à boleira cristã Cathy Miller, da Tastries Bakery, em Bakersfield, que foi processada por se negar a fazer um bolo de casamento para um casal gay.

Eileen e Mireya Rodriguez-Del Rio iriam se casar e encomendaram um bolo na famosa confeitaria de Miller, mas ao saber se que seria um casamento entre duas mulheres, a dona do estabelecimento negou o pedido e indicou uma outra doceira para que elas pedissem o bolo.

Miller quase perdeu seu negócio e pelas redes sociais ativistas LGBT de vários países enviaram reclamações tentando desqualificar o estabelecimento. Mas nesta segunda-feira (5) o direito de consciência da empresária foi garantido pelo juiz David Lampe. Em seu julgamento, ele declara que a boleira está protegida pela primeira emenda da Constituição americana.

"A Primeira Emenda garante que as organizações religiosas e as pessoas recebam uma proteção adequada, na medida em que procuram ensinar os princípios tão gratificantes e tão centrais em suas vidas e fé e suas próprias aspirações profundas para continuar a estrutura familiar que há muito reverenciaram", escreveu o juiz.

Lampe também foi a favor de Miller porque a empresária se prontificou em enviar o pedido do casal para outra padaria. "Miller não é a única criadora de bolos de casamento da cidade. O fato de Rodriguez-Del Rios achar que foi ferida em sua dignidade não é suficiente para negar a proteção constitucional à Miller", completou. Com informações Hello Christian