Eleições 2020: Palmas e o fator Marcelo Lelis

Política

Por Marcos Milhomem

As eleições 2020 se aproximam em um ambiente absolutamente atípico em comparação a todas as outras eleições passadas. Ainda é de difícil assimilação que estamos vivendo uma pandemia, máscaras nos rostos, álcool em gel, medidas restritivas e distanciamento social.
É nesta realidade que os candidatos à Vereador e Prefeito farão campanha e pedirão votos. Difícil? Há controvérsias.

É neste prisma que a realidade dos pré-candidatos à Prefeitura de Palmas se desenha. São 16 pretensos candidatos. Numa lógica simples, é fácil constatar que quanto mais candidatos tiverem, melhor para a atual Prefeita.

Mas, sabemos que este número se fragmentará até as convenções.
Isto dito, há um fator surpresa que devemos levar em consideração e que pode mudar a conjuntura do processo. O nome deste fator surpresa é: Marcelo Lelis.

Marcelo é um Palmense por adoção. Chegou na capital ainda muito garoto. Foi o responsável por todo paisagismo da cidade. Foi Vereador, Deputado Estadual, sempre com votações expressivas em Palmas, aliás, sendo o mais votado da história na capital. Disputou a Prefeitura em 2008, ficou em 2º lugar. Já em 2012, disputou novamente e herdou o “peso” do palanque em que estava à época e consequentemente, toda a rejeição do governo Siqueira Campos àquela altura. Ficou fora do cenário político desde então.

Em 2014, sua esposa Claudia Lelis, se elege Vice-Governadora, em 2018 ela conquista uma vaga na assembleia legislativa, mostrando que o seu grupo ainda continua forte e articulado.
Em 2020, mais maduro, mais experiente, Marcelo ressurge como um potencial candidato ao paço municipal. Leve, objetivo, com uma nova roupagem, um discurso mais coerente e coeso, com as pautas mais relevantes.

“Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo”
Talvez esta frase resuma bem este novo Marcelo Lelis.

Quanto às eleições, quem vai ganhar, dia 15 de novembro saberemos. Mais uma coisa é certa: Quem achar que já está definido e que a “máquina “ resolve tudo, vai dar com os burros n’água.

Quem tem certeza que já ganhou, perdeu de véspera.

Marcos Milhomens é Analista Político