Mundo

Estado Islâmico reivindica assassinato de cristão no Egito

Da Redação JM Notícia

Um cristão egípcio foi morto por um grupo de homens armados no último dia 6, dentro de uma  barbearia, na cidade de Al-Arish, capital do Sinai do Norte, no Egito.

A vítima foi identificada como Nabil Saber Ayoub, de 50 anos, que se tornou apenas mais uma das pessoas que perderam a vida por conta do terrorismo.

O Estado Islâmico (EI) reivindicou este assassinato e também outros sete que foram realizados na região logo após a ameaça feita pelo grupo terrorista.

Desde dezembro de 2016 75 cristãos egípcios foram mortos pelo EI, os ataques incluem explosões nas Igrejas de Tanta e Alexandria no Domingo de Ramos e na Catedral de São Marcos no Cairo, em dezembro.

Agora o grupo tem perseguido e atacado os cristãos que moram Al-Arish, tanto que, com medo, centenas de famílias fugiram da região. Com Informações Radio Vaticano.