Oportunidades

Fies 2021.1: resultado será divulgado hoje (2)

Inscrição deve ser complementada entre os dias 3 e 5 de fevereiro

Hoje (2), os participantes da primeira edição do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2021 poderão conferir se foram selecionados na chamada única. Através do site do programa, entre os dias 3 a 5 de fevereiro, quem foi pré-selecionado deve dar os primeiros passos para a contratação do financiamento e completar a inscrição. Nessa edição não foram usadas as notas do Enem de 2020, por isso, os candidatos utilizaram o desempenho do exame de 2010 a 2019.

Já os candidatos não selecionados na chamada única regular do programa entram, automaticamente, na lista de espera e poderão ser convocados entre os dias 3 e 18 de março. Puderam se candidatar para essa seletiva quem alcançou uma nota igual ou superior a 450 pontos nas provas objetivas do Enem, não zerou a redação e integra grupo familiar com renda per capita máxima de três salários-mínimos.


Cronograma do Fies 2021.1:

• Inscrição: de 26 a 29 de janeiro de 2021
• Resultado: 2 de fevereiro de 2021
• Complementação da inscrição - pré-selecionados em chamada única: de 3 a 5 de fevereiro de 2021
• Convocação por meio de lista de espera: de 3 de fevereiro até o dia 18 de março de 2021


Como funciona o Fies?

O Fies é um dos programas do governo federal voltados para brasileiros que desejam ingressar no ensino superior, mas não têm condições de arcar com os valores integrais das mensalidades do curso de interesse. Com o Fies, o governo financia toda graduação, podendo chegar a 100%, e ao concluir os estudos o estudante beneficiado precisa devolver todo o valor investido pelo governo, em parcelas conforme fixadas em contrato.
 

Bolsa de estudo para faculdade sem financiamento

Quem não foi selecionado no Fies ainda pode começar o ano com uma vaga na faculdade. Com o Educa Mais Brasil é possível conseguir uma bolsa de estudo para faculdade sem financiamento. Os descontos podem chegar a até 70% e, ao terminar a faculdade, estando adimplente com o programa e com a instituição de ensino superior, não será preciso se preocupar com dívida estudantil. 


Fonte: Agência Educa Mais Brasil